Aos 45 anos, o vice-campeão do mundo da distância assegurou a sua melhor classificação olímpica de sempre, superando o 10.º lugar alcançado nos 20 quilómetros em Atenas2004.

“Fico muito contente com este resultado, um quinto lugar não é qualquer atleta que consegue e eu vim aqui lutar com todas as minhas forças. Consegui um lugar de finalista o que é muito bom para a minha carreira desportiva, que já vai longa, podem ser os meus últimos Jogos e assim cumpri o meu dever”, afirmou o atleta do Sporting, de 45 anos.

Naquela que foi a prova de despedida da distância de 50km dos Jogos, João Vieira esteve na luta pelo pódio até aos últimos três quilómetros.

Em Sapporo, a cerca de 800 quilómetros de Tóquio, onde estão a ser disputadas as provas de atletismo de estrada, o marchador de Portimão concluiu a prova em 3:51.28 horas, a 1.20 minutos do vencedor, o polaco Dawid Tomala.

As corridas de estrada foram transferidas para esta cidade do norte do Japão, para evitar o calor e a humidade de Tóquio, tendo a prova de marcha começado às 05:30 locais (21:30 em Lisboa) com uma temperatura de 26º celsius e 85% de humidade e terminado com 32º

Tomala chegou a ter uma vantagem de quase três minutos sobre o primeiro grupo, que contou sempre com João Vieira até às últimas duas voltas, quando ‘descolou’ do alemão Jonathan Hilbert e do canadiano Evan Dunfee, segundo e terceiro classificados, a 36 e 51 segundos do vencedor, respetivamente.

“Quando faltavam duas voltas, conversaram entre eles e decidiram atacar. Eu já não tive pernas, as minhas pulsações já estavam a disparar”, admitiu o marchador de Rio Maior.

A ‘quebra’ de João Vieira ainda permitiu que o espanhol Marc Tur alcançasse o quarto lugar, a um minuto de Tomala e com uma vantagem de 20 segundos sobre o português.

“Arrisquei e se calhar arrisquei demais, na parte final ia morrendo na praia. Sabemos que, aos 40 quilómetros, vamos encontrar o ‘muro’, mas senti-me bem, felizmente, eu só o encontrei a duas voltas do final e só tenho de ficar satisfeito pelo desempenho que tive hoje”, explicou.

Esta foi a quinta experiência olímpica de João Vieira. Depois de Atenas, foi 35.º em Pequim2008, também em 20km marcha, 11.º em Londres2012 e 31.º no Rio2016, em 50km marcha. Nas últimas duas edições não conseguiu chegar ao fim da prova, desistindo antes de chegar à meta.

Com este resultado, João Vieira conquista um diploma olímpico — o primeiro da sua carreira e o nono para Portugal nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Com Lusa

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.