Depois da 22.ª jornada, os comandados do italiano Antonio Conte somam 55 pontos, mais oito que o Arsenal, segundo colocado, e mais nove em relação ao Tottenham, terceiro.

O Hull City mantém-se na 19.ª e penúltima posição, com 16 pontos, dois abaixo da linha de descida.

Os ‘tigers’ de Marco Silva entraram em Stamford Bridge apostados em pontuar, com uma defesa organizada e Maguire inspirado. O avançado podia mesmo ter chegado ao primeiro, aos 44 minutos, mas o belga Courtois defendeu.

Antes, um choque de Cahill com Ryan Mason fez com que o jogador dos visitantes tivesse de ser transportado para o hospital.

Na primeira parte, o Chelsea, com Eduardo no banco de suplentes, conseguiu apenas dois remates enquadrados, um deles ao sétimo minuto de descontos, quando Diego Costa aproveitou um cruzamento rasteiro de Moses para fazer o primeiro golo da partida e o seu 15.º na prova.

A segunda parte não trouxe oportunidades de maior para os líderes da ‘Premier League’, com o Hull City em busca do empate.

Os ‘tigers’ iam procurando o golo através de Maguire, Clucas e Niasse, mas foi o Chelsea que voltou a marcar, aos 80 minutos, com Fábregas a descobrir o ‘capitão’ Cahill, que, de cabeça, após um livre, fez o 2-0 contra a corrente do jogo.

Antes, o Arsenal venceu o Burnley por 2-1, num jogo que teve duas grandes penalidades em período de descontos. O primeiro golo da partida chegou aos 59 minutos para os ‘gunners’, através de uma cabeçada do alemão Mustafi.

Os visitantes empataram a partida aos 90+3 minutos, já com o Arsenal reduzido a dez unidades, face à expulsão de Xhaka (65), através de uma grande penalidade de Gray.

Aos 90+8 minutos, o chileno Alexis Sanchez converteu novo castigo máximo para colocar os homens da casa na frente do jogo e no segundo lugar.

Ao início da tarde, o campeão Leicester saiu derrotado do reduto do Southampton (3-0), que chegou à vitória com golos de Ward-Prowse (26), assistido por Cédric Soares, Rodriguez (39) e Tadic (86).

O Leicester continua sem ganhar fora de casa e encontra-se na 15.ª posição, com 21 pontos, cinco acima dos lugares de despromoção, enquanto o Southampton somou a primeira vitória nos últimos cinco jogou e subiu à 11.ª, com 27.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.