Na antevisão à deslocação no sábado ao campo do Paços de Ferreira, na 28.ª jornada da I Liga, o técnico referiu que, além deste propósito, pode ainda estar próximo de um outro, que é ficar na primeira metade da tabela classificativa.

“Para a instituição Chaves deve ser um prazer sentar-se na bancada e ver que a sua equipa está a poucos momentos de conquistar os seus objetivos”, afirmou.

Já sobre a possibilidade do emblema `azul-grená´ incluir nas suas ambições chegar ao quinto lugar, Luís Castro lembrou que o quinto lugar não é sinónimo de Liga Europa como “muita gente diz”.

Além disso, o treinador reforçou que há equipas que se preparam muito bem para “atacar” a quinta posição, nomeadamente o Vitória de Guimarães, Rio Ave ou Marítimo que, nas últimas épocas, se preparam para isso.

“Não estou a dizer que não quero o quinto lugar, quem me dera a mim enquanto treinador colocar o rótulo e a marca do quinto lugar, sou o principal beneficiado, mas é preciso um conjunto de argumentos para atacar o quinto lugar”, frisou.

Luís Castro considerou que se fala do acesso à Liga Europa de uma “forma muito leve”, esquecendo-se que é preciso organização e orçamento para isso.

“Há pessoas que acham que quatro ou cinco milhões é orçamento muito grande na I Liga, por isso, aconselho essas pessoas a verem os orçamentos das segundas divisões espanholas, alemãs ou inglesas”, sublinhou.

Dizendo que não vende sonhos a ninguém, o técnico vincou que no dia em que o Desportivo de Chaves conseguir um orçamento de 12, 13, 15 ou 20 milhões de euros para atacar a Liga Europa será o primeiro a assumir a candidatura porque, aí sim, terá as condições necessárias para o fazer.

Quanto à necessidade de vencer, após três derrotas consecutivas [com Tondela, Sporting e Sporting de Braga], o treinador reforçou que não há nenhum jogo de futebol em que as equipas não vão a jogo sem precisar de ganhar, estando isso na génese do futebol.

Por isso, o objetivo na deslocação ao Paços de Ferreira está em conquistar a vitória, apesar de antever dificuldades perante uma equipa que considera de “qualidade, com bons jogadores e treinador”.

Entendendo que vai ser um “confronto forte”, o técnico recordou que frente a frente vão estar jogadores de qualidade para proporcionar uma excelente tarde de futebol.

O Desportivo de Chaves, no oitavo lugar, com 36 pontos, visita o Paços de Ferreira, no 16.º, com 25, em jogo da 28.ª jornada da I Liga, com início marcado as 16:00 horas de sábado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.