O monolugar do piloto espanhol resistiu apenas 15 minutos no circuito de Barcelona-Catalunha, palco da quinta prova do Campeonato do Mundo, e teve de ser removido com uma grua, podendo ser necessário substituir o propulsor.

Os responsáveis da equipa deram a indicação para o antigo bicampeão mundial parar imediatamente o carro, envolvido por uma nuvem de fumo e a derramar líquido, previsivelmente, de refrigeração do motor.

O incidente na prova ‘caseira’ surge na mesma semana em que Alonso fez um ultimato à McLaren, ameaçando abandonar a equipa e admitindo até terminar a carreira caso a escuderia não lhe apresente um carro competitivo nos próximos seis meses.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.