O manifesto, que pretende o "regresso imediato do público aos estádios", também tem vindo a ser assinado por diversas personalidades, essencialmente do mundo do futebol, como é o caso dos treinadores dos dois principais clubes portugueses, Sérgio Conceição e Jorge Jesus.

Com o agravamento da pandemia Covid-19, a presença de público nos estádios de futebol foi proibida praticamente à escala mundial, estando a proibição a ser levantada gradualmente, embora ainda não tenha sido dada 'luz verde' em Portugal, que fará no próximo dia 3 de outubro, sábado, o seu primeiro teste, quando o Santa Clara receber o Gil Vicente, em partida da terceira jornada da I Liga.

"Este é um apoio massivo por parte dos clubes. Além dos emblemas da II Liga, já muitas equipas da I Liga subscreveram o manifesto e estou certo que todas acabarão por aderir a esta causa que é de todos", afirma Paulo Lopo, um dos promotores do movimento.

Entre os mais recentes subscritores, numa lista que atinge agora a centena de nomes, estão, entre outros, o jogador Francisco Geraldes, o treinador Vitor Oliveira, os humoristas Raminhos e Bruno Ferreira, o ex-jogador Carlos Xavier, Nuno Lobo, da Associação de Futebol de Lisboa, e Mário Costa, presidente da Assembleia-Geral da Liga.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.