Numa Milão pintada a vermelho, onde dominam os sons dos trovões, surgem as letras "IZ coming". O "Z" que criminaliza a ortografia inglesa naquela frase é só nada mais, nada menos do que a oficialização dos rumores que têm entusiasmado os adeptos do AC Milan nos últimos dias: Zlatan Ibrahimovic está de regresso ao clube que representou entre 2010 e 2012.

O vídeo que chega às redes sociais é divulgado no mesmo dia em que o sueco publicou no Instagram uma fotografia sua com os olhos pintados a vermelho, cor que dá vida às famosas listas dos equipamentos Rossoneri.

No site do clube milanês, em comunicado, informa-se que o sueco assina um contrato válido por seis meses, até ao fim da atual temporada, com mais um ano de opção.

"Estou de volta a um clube que respeito muito e à cidade de Milão, que amo. Vou lutar ao lado dos meus colegas de equipa para mudar o rumo desta temporada. Vou fazer de tudo para que isso aconteça", disse o avançado ao site do clube italiano.

O ponta-de-lança regressa assim a San Siro, estádio que foi sua casa entre 2010 e 2012, e onde venceu uma liga italiana e uma supertaça de Itália, para 'incendiar as balizas', algo que tem faltado a este Milan, perdido no 11º lugar da Serie A e com um dos ataques mais tímidos da competição - em 17 jogos tem apenas 16 golos marcados.

Aliás, Zlatan vai reencontrar um clube completamente diferente daquele que se despediu e que nestes sete anos de separação venceu apenas uma supertaça, tendo estado afastada dos grandes palcos europeus e dos lugares cimeiros da liga italiana.

Por outro lado, o AC Milan não vai encontrar um Zlatan muito diferente daquele que viu transferir-se para o Paris Saint-Germain. Nas últimas duas temporadas nos Estados Unidos, ao serviço do LA Galaxy, Ibrahimovic marcou 56 golos e fez 15 assistências em 58 jogos e integrou nas duas temporadas o melhor onze da MLS.

Esta é a décima vez que Ibra muda de clube, mas apenas a primeira em que Zlatan volta aonde já foi feliz. O sueco que começou a carreira no Malmö, da Suécia, transferiu-se em 2001 para o Ajax, clube que representou durante pouco mais do que três épocas, altura em que se mudou pela primeira vez para Itália para vestir as cores da Juventus. De preto e branco durante duas temporadas, em 2006/07 transferiu-se para o Inter de Milão, onde ficou durante três épocas e foi treinado pelo português José Mourinho. Infelicidade do acaso, o sueco mudou-se para o FC Barcelona no ano antes dos Nerazzurri terem conquistado o mítico triplete - campeonato, taça italiana e Liga dos Campeões. Na Catalunha, Ibrahimovic não viveu os seus melhores dias, tendo-se tornado mediática a má relação que tinha com Pep Guardiola, atual treinador do Manchester City. Por isso mesmo a aventura em Espanha não duraria mais do que uma época e terminava com Zlatan a regressar a Itália, desta feita para representar o AC Milan. Fê-lo durante duas épocas e rumou ao Paris Saint-Germain tendo sido um dos primeiros grandes nomes a dar grandeza ao projeto do clube francês. Ficou por lá quatro épocas, fez 191 golos e mudou-se para terras de Sua Majestade para se reencontrar com Mourinho no Manchester United, a sua primeira - e única - aventura na Premier League, onde conquistou a Liga Europa e marcou 28 golos, antes de rumar para os Estados Unidos.

Zlatan vai deslocar-se até Milão no dia 2 de janeiro de 2020 para fazer os habituais exames médicos e fazer o seu primeiro treino com os novos colegas de equipa. Assim que todos os pormenores estiverem acertados, ocorrerá uma conferência de imprensa em que acontecerá a apresentação oficial do jogador.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.