“Obrigado pelas vossas orações e preocupação. Estou bem. Vou comemorar o meu 80.º aniversário este ano. Tenho bons dias e outros não tão bons, é normal para pessoas da minha idade”, disse Pelé, em comunicado de imprensa.

O tricampeão do mundo, com uma agenda pública cada vez mais diminuta, sossegou os seus admiradores assegurando não ter “medo” do futuro: “Sou determinado e tenho confiança em mim mesmo (…) não evito honrar os compromissos da minha agenda muito ocupada”.

Em entrevista publicada na segunda-feira pelo site Globoesporte, o seu filho Edinho disse que o moral do pai estava em baixo, afetado por problemas no quadril que o impediam de andar normalmente.

“Ele é o rei, sempre foi uma figura tão imponente, e hoje não consegue andar bem, o que lhe gera incómodo e vergonha”, disse, lamentando o facto de o progenitor não ter tido “a reabilitação ideal” após uma operação.

Em abril de 2019, Pelé foi a Paris para participar numa campanha promocional com o futebolista francês Kylian Mbappé, mas teve que ser hospitalizado devido a problemas renais.

O antigo jogador só tem um rim, já que o outro foi removido na sequência de uma fratura de costela durante um jogo de futebol.

Em 2014 já tinha sido vítima de uma infeção urinária grave, tendo feito terapia intensiva e diálise.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.