Uma vitória da seleção nacional no Estádio do Bessa, no Porto, perante as Ilhas Faroé e um empate em Budapeste entre magiares e letões deixa os campeões europeus com ‘pé e meio’ no grupo dos oito melhores segundos lugares, num total de nove grupos, e com uma segunda oportunidade para poder chegar à fase final do próximo Campeonato do Mundo.

Com apenas o primeiro lugar do agrupamento a dar acesso direto ao Mundial da Rússia, Portugal ainda está na luta pela liderança com a Suíça, embora tenha menos três pontos que os helvéticos, quando faltam disputar quatro jornadas.

A seleção nacional ficou logo em 'maus lençóis', quando, na estreia no grupo, foi derrotada pelos suíços, em Basileia, por 2-0.

A 6 de setembro de 2016, no primeiro jogo oficial depois de conquistar o Europeu de França e sem Cristiano Ronaldo, lesionado na final de Paris, a seleção lusa até entrou bem na partida frente aos helvéticos, mas duas desatenções na primeira parte acabaram por ser fatais.

Aos 23 minutos, na primeira vez que a Suíça chegou à baliza de Rui Patrício, Breel Embolo aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes luso e deu vantagem à sua equipa.

Pouco depois, aos 30 minutos, a formação da casa aproveitou alguma lentidão da seleção portuguesa e, na conclusão de um rápido lance de contra-ataque, Mehmedi fez o segundo dos locais, com um belo remate à entrada da área.

Foram dois 'socos' em apenas sete minutos, que deixaram Portugal praticamente 'KO'.

A seleção nacional controlou o resto da partida, num jogo em que rematou muito, mas quase sempre sem perigo. Só nos minutos finais é que Nani criou algum perigo, fazendo a bola embater no 'ferro'.

Um mês depois, em Aveiro, e já com Cristiano Ronaldo, Portugal alcançou uma esperada goleada perante Andorra, por 6-0, com o avançado luso a marcar pela primeira vez quatro golos num só jogo com a camisola das 'quinas'. Só Eusébio, Nuno Gomes e Pauleta tinham antes chegado ao 'póquer'.

O jogador do Real Madrid, que terminou o jogo com algumas limitações físicas, marcou aos dois, quatro, 47 e 68 minutos. João Cancelo, no seu primeiro jogo oficial, aos 44, também ajudou à goleada, que terminou com o primeiro golo de sempre de André Silva pela seleção principal, aos 86.

A goleada podia ainda ter sido mais expressiva, já que Andorra terminou o encontro com menos duas unidades, devido às expulsões de Jordi Rubio, aos 62 minutos, e Marc Rebés, aos 70.

Três dias depois, nova goleada por 6-0, desta vez perante as Ilhas Faroé, em Torshavn, com André Silva, aos 20 anos, a tornar-se no mais jovem jogador a marcar um 'hat-trick' pela equipa das 'quinas'.

Num jogo de total domínio luso, o então ponta de lança do FC Porto faturou aos 12, 22 e 37 minutos, enquanto Cristiano Ronaldo, aos 65, João Moutinho, aos 90+1, e João Cancelo, aos 90+3, fecharam o resultado.

Em novembro, no último encontro de 2016, Portugal obteve nova vitória e nova goleada, desta vez no Estádio Algarve, perante a Letónia, por 4-1, com mais dois golos de Cristiano Ronaldo.

O jogador do Real Madrid 'bisou', aos 28 e 85 minutos, o primeiro de grande penalidade, tendo ainda falhado outra, aos 59, enquanto William Carvalho, aos 69, e Bruno Alves, aos 90+2, apontaram os outros golos lusos. O suplente Arturs Zjuzins faturou para os letões, aos 67.

Em março deste ano, o ‘capitão’ da seleção nacional manteve o 'vício' dos golos e fez mais dois frente à Hungria, no triunfo por 3-0 no Estádio do Luz, alcançado a marca dos 70 com a camisola das 'quinas'.

Depois de iniciar a jogada do primeiro golo, apontado por André Silva, aos 32 minutos, o ‘7’ luso apontou o segundo aos 36, com um potente remate de fora da área, de onde também marcou o terceiro, de livre direto, aos 65.

Três meses depois, Ronaldo voltou a ‘bisar’, desta vez em Riga perante a Letónia, no triunfo por 3-0, e aumentou para 11 a sua contagem na fase de apuramento.

O avançado português marcou aos 41 e 63 minutos e fez ainda a assistência para André Silva apontar o terceiro, aos 67.

Contra as Ilhas Faroé, Portugal só sabe ganhar... e por muitos

Nas duas vezes em que a seleção portuguesa de futebol se cruzou no relvado com as Ilhas Faroé acabou por golear a frágil formação nórdica, sendo que o único duelo oficial aconteceu há menos de um ano, já na fase de qualificação para o Mundial2018.

A 10 de outubro de 2016, em Torshavn, Portugal apanhou uma equipa das Ilhas Faroé motivada depois de um empate (0-0) com a Hungria e um triunfo sobre a Letónia (2-0), mas, mesmo assim, regressou a solo luso com meia dúzia de golos na bagagem.

Na terceira jornada do Grupo B, e com apenas 20 anos, André Silva tornou-se o mais jovem a chegar a um ‘hat-trick’ pela equipa das 'quinas', num jogo de total domínio luso.

O avançado, que na altura alinhava no FC Porto (representa agora o AC Milan), marcou aos 12, 22 e 37 minutos. Cristiano Ronaldo, aos 65, João Moutinho, aos 90+1, e João Cancelo, aos 90+3, fecharam o resultado.

créditos: JENS KRISTIAN VANG / EPA

Em agosto de 2008, Portugal e Ilhas Faroé defrontaram-se pela primeira vez, numa particular que serviu para a formação lusa preparar a fase de qualificação para o Mundial2010 e que terminou com um triunfo por 5-0.

No Estádio Municipal de Aveiro, o jogo ficou sobretudo marcado pela estreia do treinador Carlos Queiroz no comando de Portugal, após a ‘era’ Scolari, num duelo que acabou por ter pouca história.

A seleção nacional chegou ao intervalo a vencer por 1-0, com um golo de Carlos Martins, mas construiu um resultado mais volumoso na segunda parte, com Simão Sabrosa, Duda, Bruno Alves e Nani a inscreverem o seu nome na lista dos marcadores, num jogo em que Cristiano Ronaldo foi ausência.

O terceiro encontro entre Portugal e Ilhas Faroé está agendado para as 19:45, no Estádio do Bessa, no Porto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.