A partida foi disputada numa pista pitoresca decorada para o Natal, aberta no inverno há alguns anos, entre as muralhas do Kremlin e os Armazéns GUM, nas imediações da Praça Vermelha.

Putin dividiu a pista com jogadores do calibre do ex-campeão Pavel Bure, medalha de prata dos Jogos Olímpicos de Nagano de 1998 e com Viatcheslav "Slava" Fetissov, jogador que representou os Detroit Red Wings, equipa da NHL (Liga Norte-Americana de Hóquei no Gelo), nos finais da década de 90. No entanto, não se sabe quantos golos marcou ou estatísticas relativas ao encontro. Sabe-se, porém, que o ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, alinhou na equipa vermelha, a mesma do presidente.

Escreve a EuroNews que jogo faz parte de uma liga criada por Putin, em 2011, durante o período em que era primeiro-ministro, sendo que os jogos se realizam à noite devido à sua preenchida agenda. Por norma, as equipas são compostas por políticos, membros da elite e antigas glórias do hóquei da União Soviética e da Rússia. O presidente russo, que também tem um cinturão preto em judo (embora há quem diga que se trata de uma fraude) participa anualmente neste encontro desde então.

Vladimir Putin, de 65 anos, que aspira a um novo mandato nas presidenciais de março, cultivou sempre uma imagem de homem intrépido, quer seja com demonstrações de judo, quer galopando a cavalo sem camisa ou até quando apagou um incêndio ao comando de um avião-tanque.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.