“Sabemos, mais ou menos, como lidar com as pragas de gafanhotos, mas este ano temo que possamos ter um escândalo internacional”, avisou Pyotr Chekmaryov, em declarações divulgadas por agências noticiosas estatais.

Numa conferência relacionada com o tema, Chekmaryov assinalou que a região mais afetada poderá ser a de Volvogrado e que a Rússia “corre o risco de cair em desgraça perante a comunidade internacional, numa altura em que vai acolher pessoas de todo o mundo”.

“Os relvados dos estádios de futebol são verdes. Os gafanhotos são atraídos para locais onde predomina o verde. O que acontecerá se voarem até aos locais onde se vão disputar os jogos do Mundial de futebol?”, questionou o responsável.

A seleção portuguesa de futebol integra o Grupo B da fase final, estreando-se frente à Espanha, em Sochi, em 15 de junho, defrontando depois Marrocos, em Moscovo, em 20, e Irão, em Saransk, em 25.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.