O uruguaio, de 21 anos, tornou-se na contratação mais cara de sempre do futebol português, com o Benfica a pagar 24 milhões de euros ao Almería pela sua aquisição, numa transferência que Rui Costa reconheceu ser uma “aposta elevada” do clube, mas sublinhou tratar-se de “um jovem em quem o clube acredita”.

“Pela concorrência que tivemos para chegar ao dia de hoje [da oficialização da contratação do jogador], pelo visto há muita gente na Europa a pensar o mesmo que nós. Será um dos grandes avançados desta década do futebol mundial e dele esperamos o mesmo que de todos os jogadores que vêm, independentemente dos valores: que tenha muito sucesso e venha acrescentar valor”, disse Rui Costa, ainda antes de dar a palavra ao jovem uruguaio.

O administrador da SAD subiu ao palanque para “esclarecer que a única coisa que se passou ontem [quinta-feira]” para adiar a apresentação do jogador foi mesmo “um atraso nos exames do Darwin [Núñez]”, desmentindo “teorias” que “cada órgão de comunicação social foi publicando” após o adiamento da cerimónia, mas acabou por se estender para outros assuntos e por apelar aos adeptos do Benfica para que não avaliem as prestações do avançado pelo preço que custou.

“Será normal que nas próximas páginas dos jornais seja mais refletido o valor de custo do Darwin do que as suas qualidades. E o primeiro pedido que faço aos adeptos do Benfica é que não se olhe para um miúdo de 21 anos, que estou certo de que vai dar que falar, mas que não jogue com esse letreiro na cabeça”, pediu o administrador da SAD.

Rui Costa lembrou, ainda, que já passou também por essa situação na sua carreira e que o Benfica já teve “outros jogadores que eram o mais caro” e que o clube está feliz com isso, uma vez que “Pizzi já foi o mais caro e hoje tem sido dos melhores”, assim “como o Rafa”.

“Neste momento é o Darwin e o que lhe peço é que se consiga abstrair disso”, aconselhou o ‘maestro’.

O administrador da SAD ‘encarnada’ aceitou, ainda, comentar o mercado, que o Benfica está a abordar de forma “ambiciosa”, procurando contratar um “jogador da dimensão de Cavani” e assegurar que “Darwin sempre esteve nas contas, independentemente de Cavani” e que o clube vai continuar atento às oportunidades.

“O mercado está aberto e o Benfica vai estar atento até ao último momento a tudo o que possa ser benéfico, tanto em termos de entradas como de saídas. Este ano fizemos um mercado ambicioso, bem estudado, cobrindo as exigências do nosso treinador e do nosso clube, esperando o melhor resultado no fim do ano, como é óbvio”, concluiu Rui Costa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.