Depois de vencer em 2014 e 2016, Rui Pinto voltou a vencer e igualou os três triunfos de Carlos Lopes, o primeiro em 1975, na primeira edição, de Domingos Castro e de Manuel Damião.

“É espetacular, é um motivo de muito orgulho para mim. Como já disse só os melhores venceram esta competição. Era um objetivo meu vencer esta competição. Vencê-la três vezes é espetacular. Agora só desejo estar cá de novo para tentar vencer esta prova”, disse Rui Pinto, à agência Lusa.

O atleta do Benfica atacou na subida dos Comandos, a cerca de dois quilómetros da meta, por sentir-se bem a subir e sentir os adversários com mais dificuldade, cortando a meta à frente de Licínio Pimentel (Sporting) e de Eduardo Mbengani (Benfica).

Na prova feminina, Inês Monteiro somou o primeiro triunfo na São Silvestre da Amadora, batendo Ana Ferreira (Sporting) e Carla Martinho (Águeda).

“Ao fim de tantos anos de carreira, chegar à Amadora e vencer — é a minha primeira vitória — deixa-me satisfeita, deixar o meu nome no palmarés desta corrida. É uma das corridas mais mediáticas de fim de ano, portanto saio daqui satisfeita”, disse à Lusa a vencedora.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.