Serginho faturou na casa dos ‘encarnados’ na época 2013/14, mais precisamente a 6 de dezembro de 2013, na 12.ª jornada da I Liga de futebol, fazendo, aos 74 minutos, o 1-2, antes de Lima selar, de penálti, o 2-2 final.

“Vínhamos de uma derrota com o Marítimo e de uma fase difícil em termos de resultados. Na semana antes do jogo, houve uma reunião entre toda a gente, presidente, treinador e plantel, e fomos para a Luz cheios de compromisso e união, com o objetivo de levar pontos”, lembrou à agência Lusa Serginho.

O Arouca, que então fazia a sua estreia entre os ‘grandes’ do futebol português, garantiu a manutenção nessa temporada, mas, entretanto, já caiu para a II Liga, seguindo presentemente no 13.º lugar do campeonato do segundo escalão.

“Será, forçosamente, um jogo diferente. Desta vez, tem de haver um vencedor e a Taça é a alegria do povo. Acho que o Arouca tem de pegar nesse impacto especial desta competição e lutar para voltar a fazer história”, disse Serginho.

O agora jogador do Trofense acredita que o conjunto da II Liga vai “entrar muito forte e tentar o apuramento para a próxima eliminatória”.

“O Arouca não tem nada a perder e os jogadores vão pegar no facto de não terem qualquer pressão para dar tudo em campo", prognosticou.

Serginho lembra também que o clube do distrito de Aveiro tem, em Carlos Pinho, um presidente com grande ambição.

“É uma pessoa muito ambiciosa. Lembro-me que, no ano em que garantimos a manutenção, tivemos o jantar de final de época e ele disse lá claramente isto: ‘Vou meter este clube na Liga Europa’. A verdade é que conseguiu. O que fez com o Arouca é de grande valor - levar um clube da distrital até à Liga Europa. Acredito que não vão demorar muito até voltar à I Liga”, afirmou.

Serginho está agora no Trofense, do Campeonato de Portugal, mas deseja voltar rapidamente aos escalões profissionais e não diria não ao Arouca no futuro.

“Estou no Trofense, no Campeonato de Portugal. Claro que desejo voltar aos profissionais e gostava muito que fosse com o Trofense. Apesar de este ser um campeonato semi-profissional, trabalhamos quase como profissionais. Voltar ao Arouca? Não digo que não. Foi um clube que me marcou", finalizou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.