O Sporting apresentou-se em Alvalade para o primeiro jogo da época desfalcado de nove jogadores (em isolamento devido ao facto de terem testado positivo à covid-19) e do seu treinador (também em isolamento, pela mesma razão).

O primeiro 11 oficial dos leões nesta época contou com o reforço espanhol Adán na baliza (Max é um dos jogadores em isolamento), um trio defensivo composto por Neto, Coates e o reforço Feddal, Pedro Porro e Nuno Mendes nas alas, Matheus Nunes e Wendel ao meio, ficando a frente de ataque entregue a Jovane Cabral, Vietto e o “miúdo” Tiago Tomás, ficando Sporar no banco.

Ora foi precisamente o “miúdo” Tiago Tomás a abrir o ativo, logo aos sete minutos. A jogada foi conduzida por Vietto que, à entrada da área, serviu o jovem avançado de apenas 18 anos para que este, com um remate cruzado, pudesse marcar o seu primeiro golo ao serviço da equipa principal dos leões.

Depois de um início fulgurante, o jogo tornou-se mais “aborrecido”, sem grandes jogadas de perigo, apesar de um domínio claro do Sporting, que teve cerca de 70% (!) de posse de bola durante a primeira parte. Os escoceses tentavam ameaçar de bola parada mas a verdade é que perto do final da primeira parte foram os leões a estar perto de marcar na sequência de um canto, quando Jovane Cabral permitiu ao guardião Joe Lewis brilhar e negar-lhe o golo numa jogada na pequena área do conjunto de Aberdeen.

O final da primeira parte chegou com notícias positivas para o futebol português vindas da Turquia (o Rio Ave eliminava o Besiktas e seguia para a próxima fase na sequência de um desempate por penáltis) e com um domínio absoluto do Sporting: para além da posse de bola esmagadora, mais remates e uma eficácia de passe invejável (acima dos 90%) abriam boas perspetivas para o que restava da partida.

A segunda parte recomeçou com a mesma toada do início da primeira: domínio leonino e Tiago Tomás em destaque, ainda que desta vez sem conseguir marcar. Mas ficou perto, quando um cruzamento de Porro lhe permitiu cabecear relativamente à vontade, mas por cima da barra da baliza escocesa.

O jovem Tiago sairia aos 76 minutos, para dar lugar a Sporar, mas o seu trabalho estava feito: estreia na Euopa com a camisola leonina, coroada com um golo e com o dado curioso de se ter tornado no segundo jogador mais jovem da história do Sporting a marcar em competições da UEFA.

Os restantes minutos da segunda parte não foram propriamente animados. Aqui e ali os leões deixaram o Aberdeen aproximar-se da baliza leonina, mas sem grande perigo. Até que chegámos aos cinco minutos finais onde os escoceses tiveram a sua melhor oportunidade, com um remate à entrada da área a causar calafrios à defesa leonina, numa altura em que Daniel Bragança já tinha entrado para o lugar de Wendel (Plata entraria pouco depois para o lugar de Porro, uma espécie de rei dos cruzamentos na partida de hoje).

Até final nada mais houve a registar e com este resultado, os leões marcam encontro com o LASK (que esmagou os eslovacos do DAC por 7-0 para seguir em frente na competição), contra quem os leões jogaram precisamente na edição passada da Liga Europa, tendo batido os austríacos em Alvalade por 2-1 perdido na Áustria por 3-0, em jogos a contar para a fase de grupos da competição na temporada transata. O jogo está agendado para o próximo dia 1 de outubro e, em caso de vitória, os leões juntam-se ao Benfica e ao Braga na fase de grupos da Liga Europa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.