O peixe-cão, peixe-carneiro, bodião, raias, peixe-ratão, meros, enxaréus e barracudas, entre outras espécies, foram as “estrelas” do 18º Campeonato do Mundo de Fotografia Subaquática e do 4.º Campeonato do Mundo de Vídeo Subaquático, eventos que decorreram pela primeira vez em Portugal, entre 4 e 9 de outubro.

Na Ilha do Porto Santo, Madeira, com o ilhéu de Cima e a corveta da marinha General Pereira D’Éça, afundada em 2016, recife artificial localizado a 1,6 km da costa e submerso a uma profundidade de 30 metros, a servirem de plateau, as mãos e lentes de cerca de 120 atletas em representação de 19 países trouxeram à superfície o mundo marítimo da reserva natural.

Rui Bernardo e Sónia Bernardo obtiveram a prata no Mundial de Fotografia Subaquática, na categoria “Tema”. Gui Costa e Paulo Correia foram bronze na competição de Vídeo Subaquático, na categoria “Pequeno filme”.

A concurso estiveram seis categorias de fotografia e três vídeos. Os eventos foram organizados pela Associação de Natação da Madeira e pela Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas, com a chancela da Confederação Mundial de Atividades Subaquáticas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.