“Na noite de sexta-feira, foi notificado pela Conmebol que 12 membros da delegação da seleção de futebol da Venezuela, incluindo jogadores e comissão técnica, testaram positivo para covid-19", disse a entidade em mensagem enviada para a AFP.

A autoridade não especificou quantos são jogadores e quantos fazem parte da comissão técnica de José Peseiro, embora antes o secretário da Saúde, Osnei Okumoto, tivesse dito à CNN Brasil que cinco jogadores e cinco dirigentes foram contaminados.

Os afetados estão "assintomáticos" e "isolados" em quartos individuais, sob vigilância da Conmebol e do Ministério da Saúde, acrescentou o órgão de saúde na nota.

O surto de coronavírus na 'Vinotinto' é o golpe mais recente da polémica Copa América no Brasil, questionada por diversos setores devido à situação sanitária enfrentada pelo país, onde mais de 484 mil pessoas morreram no decorrer da pandemia.

É também mais um golpe para a seleção venezuelana, que na sexta-feira chegou a Brasília desfalcada pela contaminação de Wilker Ángel e Rolf Feltscher e sem o seu capitão, Tomás Rincón, por um "desconforto físico e um quadro viral", sobre os quais a federação de futebol venezuelana evitou referir-se diretamente como um possível caso de covid-19.

A confirmação oficial das infecções chega um dia depois de a Conmebol ter autorizado a substituir "sem limitações" os jogadores incluídos na lista definitiva com resultado positivo para covid-19 e os que são considerados "contacto próximo" e devem permanecer isolados.

O Brasil, atual campeão, e a Venezuela abrirão o torneio no estádio Mané Garrincha, em Brasília, no domingo, às 18h00 locais (22:00 em Lisboa), com arbitragem do uruguaio Esteban Ostojich.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.