A partir de 1 de janeiro de 2018, as provas da PGA, LPGA e do European Tour masculino e feminino vão ter a possibilidade de utilizar o sistema do vídeoárbitro, com um ou mais árbitros (dependendo do torneio) a terem acesso às imagens e a poderem intervir em caso de alguma infração.

Com a introdução deste sistema, a USGA optou por fazer cair a colaboração do público, em que os espetadores tinham a possibilidade de denunciar qualquer discrepância através de chamada telefónica ou mensagem escrita.

Miguel Franco de Sousa, Presidente da Federação Portuguesa de Golfe, acolhe a medida com satisfação. Ao SAPO24 diz que "este novo protocolo, desenvolvido pelo R&A, USGA e principais circuitos profissionais de golfe, prevê a continuação de utilização de imagens de vídeo, tal como até agora".  O Presidente explica, no entanto, que a partir do próximo ano, "a diferença é que não serão aceites imagens particulares e haverá um arbitro presente nas régies dos torneios por forma a analisar de forma mais rápida cada situação".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.