Aquele valor, que representa um acréscimo de 41 euros em relação à retribuição mínima determinada em 2021 na região, foi aprovado com os votos favoráveis de PSD, CDS-PP, PS e JPP, e contra do deputado único do PCP.

Os 723 euros hoje aprovados representam mais 18 euros em comparação com o salário mínimo nacional (705 euros).

A medida tem efeitos retroativos a 01 de janeiro.

O decreto legislativo regional vai agora seguir para publicação no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira (JORAM).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.