"Há evidências de que alguns riscos começaram a manifestar-se. A atual perspectiva para a estabilidade financeira do Reino Unido é desafiante", afirma o Comité de Política Financeira (FPC) do BoE no seu relatório de estabilidade financeira.

O relatório é o primeiro divulgado após o referendo de 23 de junho, no qual os britânicos votaram a favor da saída da União Europeia, ignorando as advertências do próprio Banco da Inglaterra e do Fundo Monetário Internacional, entre outros.

O FPC da instituição decidiu reduzir os fundos que os bancos devem proteger para enfrentar momentos de turbulência, com o objetivo de que destinem o dinheiro libertado para estimular a economia.

As medidas devem servir para destinar quase 150 mil milhões de libras (178,9 mil milhões de euros) adicionais a empréstimos a particulares e empresas. Para alcançar o objetivo, o BoE reduziu de 0,5% para 0% a proteção financeira exigida aos bancos para exigências.

A instituição considerou que, apesar da forte desvalorização da libra e das ações dos bancos, o setor financeiro permanece sólido no momento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.