A taxa de inflação atingiu, em fevereiro, novos máximos desde o início da série, em 1997, tanto na zona euro – tendo sido revista em alta para os 5,9% face à primeira estimativa do serviço estatístico europeu (5,8%) – quanto na UE, onde ultrapassou a barreira dos 6% ao fixar-se em 6,2%.

Na zona euro, os 5,9% de inflação anual de fevereiro comparam-se com os 5,1% de janeiro e os 0,9% do mês homólogo.

Na UE, a inflação de 6,2% compara-se com a de 5,6% de janeiro último e os 1,3% de fevereiro de 2021.

O setor da energia é o que apresenta uma maior taxa de inflação homóloga (32% face aos 28,8% de janeiro), seguido de longe pelo dos alimentos não transformados (6,1%).

Portugal registou a segunda menor taxa de inflação homóloga (4,4%), depois de Malta e França (4,2%) e a par da Fi

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.