“O Orçamento do Estado [2020] consideramos um bom orçamento. O Orçamento Regional [OR] consideramos um mau orçamento e com certeza que compete aos deputados eleitos pelo PS, nos diferentes órgãos, melhorar ambos os orçamentos”, declarou o líder dos socialistas madeirenses.

Emanuel Câmara falava no âmbito de uma reunião que decorreu hoje entre os três deputados socialistas na Assembleia da República, os 19 que compõem a bancada do PS no parlamento madeirense e a eurodeputada em Bruxelas, destinada a analisar as propostas orçamentais.

O responsável destacou a importância do “diálogo entre os deputados, o que permite mais facilmente articular posições, discutir soluções para apresentar propostas que sejam viabilizadas nos locais próprios”.

“Apesar de o OE2020 ser bom, nunca estamos satisfeitos e compete aos deputados melhorar algumas áreas em que achamos ser necessário intervenção”, afirmou.

No que diz respeito ao Orçamento Regional, Emanuel Câmara, apontou que “o trabalho dos deputados terá que ser maior, defender os interesses e ir de encontro aos anseios dos madeirenses”.

Contudo, escusou-se a anunciar quais as propostas e as matérias que os parlamentares que representam o PS pretendem apresentar.

Questionado sobre o assunto, declarou que as propostas de alteração ao OE2020 “vão aparecer na especialidade” e que as relacionadas com OR vão ser primeiro analisadas e viabilizadas na reunião da comissão política do PS/Madeira prevista para o próximo fim de semana.

Emanuel Câmara também se congratulou por “mais uma vez ser um primeiro-ministro do PS a deixar mais uma marca na gestão do Governo” relacionada com a Madeira.

Recordou que o primeiro-ministro “António Guterres perdoou a dívida à região, José Sócrates aplicou a Lei de Meios”, criada para fazer face aos prejuízos do aluvião de 20 de fevereiro de 2010, continuando “hoje o Governo Regional a usufruir” dessas verbas para concluir diferentes obras.

Agora foi “António Costa que viabilizou a obra da década, o novo hospital, uma obra importante e fundamental” para a saúde na Madeira, algo reconhecido pelos três deputados do PSD eleitos pela região para a Assembleia da República que se abstiveram na votação na generalidade e contribuíram para viabilizar o Orçamento do Estado para 2020.

“António Costa seguiu as peugadas de António Guterres e José Sócrates e temos finalmente a obra da década”, reforçou, sublinhando que nunca houve esta sensibilidade quando o PSD e o CDS eram Governo na República.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.