Este será o primeiro debate em plenário após as férias de verão e nele participa o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

Em declarações à Lusa, o deputado e vice-presidente da bancada do PS João Paulo Correia afirmou que o PNI, em discussão pública desde junho, é um dos momentos altos da sessão legislativa e de grande importância para os investimentos em Portugal.

“É um plano que irá definir os grandes investimentos em Portugal para a próxima década” em áreas como a ferrovia, rodovia e infraestruturas marítimo-portuárias, ultrapassando ciclos de governo de quatro anos.

Este plano está ligado ao próximo quadro comunitário (ou orçamento europeu) sobre o qual o Governo do PS e o PSD, na oposição, assinaram um acordo para defender uma posição comum em Bruxelas.

Uma razão que leva João Paulo Correia a considerar que “responsabiliza o PSD” de Rui Rio, mas que não deve excluir PCP, BE e PEV.

É um acordo que “não exclui nem pode excluir” o desejável apoio das bancadas que estão ao lado da “atual solução governativa”, com um executivo minoritário do PS liderado por António Costa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.