“O ‘Brexit’ foi sem dúvida o evento mais marcante deste ano. No dia da votação no Reino Unido, o Nasdaq teve um volume de negociação quatro a cinco vezes mais alto do que é normal”, afirmou Bob Greifeld, durante uma intervenção feita no âmbito da Web Summit, a decorrer em Lisboa.

O responsável falava durante o debate “Um ano de incerteza no mercado: os efeitos de 2016″, durante a Money Conference, uma das várias iniciativas que anima a Web Summit, assumindo que, no dia do ‘Brexit’ (23 de junho), “o sistema [informático do índice Nasdaq] foi posto à prova”.

Bob Greifeld, que lidera o índice tecnológico nova-iorquino, revelou que foram realizadas cerca de dois milhões de operações por segundo durante o dia em que os britânicos decidiam sobre o seu futuro.

O gestor assinalou que o Nasdaq foi fundado em 1971 e que conseguiu atrair empresas da área tecnológica que se viriam a tornar gigantes mundiais.

“A Microsoft e a Apple, por exemplo, começaram no Nasdaq quando ainda eram pequenas empresas e hoje estão entre as maiores cotadas norte-americanas”, realçou.

De resto, o líder do Nasdaq apontou para a importância que os desenvolvimentos tecnológicos e que a nova era digital têm para o avanço do negócio dos mercados em geral, e deste índice em particular, vincando que o próprio Nasdaq investe bastante em tecnologia para continuar a ser o principal polo de atração para as companhias tecnológicas.

E as novas tecnologias dão também uma grande ajuda ao nível do controlo dos movimentos do mercado, conforme Bob Greifeld sublinhou, especificando a sua importância ao nível da padronização das operações e da deteção de anomalias.

“A nossa missão é assegurar que todos os investidores têm condições justas e idênticas para participar no mercado”, rematou.

A Web Summit de Lisboa, que arrancou na segunda-feira, conta com mais de 53.000 participantes, de 166 países, incluindo 15.000 empresas, 7.000 presidentes executivos e 700 investidores.

Entre os oradores, estão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.