No próximo fim-de-semana, poderá haver uma mudança política em Espanha. Após anos de uma geringonça liderada por Sanchez e inspirada em António Costa, parece inevitável a vitória do centro-direita e do PP de Feijóo.

A verdade é que nesta previsão existem várias notícias positivas para Portugal. 

Durante anos, Alberto Feijóo foi presidente do governo regional da Galiza. Não há região espanhola que mais compreenda, admire e reconheça a importância de Portugal. Esta ligação será fundamental para o futuro coletivo da Península Ibérica e é a primeira noticia positiva para o nosso país.

Em segundo lugar, Espanha precisa, do pão para a boca, de uma profunda mudança política. Os últimos anos de socialismo fizeram o país perder dinamismo económico, reduzindo a qualidade de vida e capacidade de compra dos espanhóis, que, de forma acentuada, têm sentido a crise de inflação global. 

É imperioso que os nossos vizinhos virem a página, privilegiando o crescimento económico e o reforço da capacidade financeira das famílias. Uma Espanha forte, com poder de compra reforçado, é crucial para construir um Portugal melhor.

Por fim, seria uma boa noticia para Portugal se o centro-direita português - liderado pelo PSD - aprendesse com o seu parceiro espanhol.

Em primeiro lugar, com a capacidade de mobilizar as pessoas que, em Espanha, é bem personalizada na figura em Ayuso. A mudança espanhola deste fim-de-semana teve o seu primeiro passo na viragem política de Madrid. Ayuso foi exemplo de esperança e prova de é possível viver melhor. Não há transformações de fundo sem haver quem inspire uma real vontade de mudar.

Em segundo lugar, com a definição e pragmatismo político de Feijóo. A forma como humilhou e desarmou Sanchéz ao propor um acordo político moderado, onde os dois partidos políticos de centro garantissem condições de governação mútuas e assim afastassem os extremos do poder, será, provavelmente, uma página histórica desta disputa.

O resultado prático do agregar destas duas características e do seu confronto frontal com a falência dos resultados do socialismo espanhol fez nascer a hipótese real de uma mudança política e, veja-se bem, de uma possível maioria absoluta do PP espanhol.

Apesar desta perspetiva portuguesa sobre as eleições espanholas, a verdade é que é totalmente precipitado entender a viragem vizinha como uma garantia de uma mudança breve em Portugal. Ainda que totalmente necessária, para a concretizar é mais importante aprender com as lições do que esperar pelo vento da mudança.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.