Os filmes do ano e o filme do dia

Pedro Soares Botelho
Pedro Soares Botelho

Hoje, já quase ninguém ouve o ruído distinto do projetor. As salas de cinema estão diferentes: há projeção digital, há ecrãs grandes, há sofás reclináveis, há sons envolventes — e há, em média, 23 espectadores por cada sessão.

As salas portuguesas de cinema registaram no ano passado um aumento de cerca de 5%, tanto em número de espectadores como em receita de bilheteira, face a 2018, revelou hoje o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA). As contas mostram que 15,5 milhões de espectadores foram ao cinema em 2019, o que representa mais 740 mil entradas do que no ano anterior, enquanto a receita de bilheteira se fixou em 83,1 milhões de euros, mais 4,4 milhões de euros do que em 2018.

Entre os filmes mais vistos estão "O Rei Leão", "Joker", "Vingadores: Endgame" e "Toy Story 4". A versão de "O Rei Leão", de Jon Favreau, obteve 1.280.743 espectadores e 6,9 milhões de euros de receita de bilheteira, o que faz dele o filme mais visto em Portugal, desde que o ICA começou a compilar de forma sistemática, em 2004, dados estatísticos sobre o panorama cinematográfico.

O filme "O Rei Leão" destrona, assim, "Avatar", de James Cameron, que em 2009 foi visto por 1.207.749 espectadores e obteve 6,9 milhões de euros de receita de bilheteira.

Em 2019, o cinema português foi visto por 698.918 espectadores, ou seja obteve mais do dobro de audiência em relação a 2018, ano em que registou 273.150 espectadores. Assim, a quota de mercado do cinema português, em matéria de espectadores, é de apenas 4,5% do total, mas, ainda assim, foi o terceiro melhor resultado da década (2009-2019) — e “é um dos mais elevados desde 1975”, segundo o ICA.

Entre os 47 filmes portugueses estreados em sala, o mais visto foi "Variações", de João Maia, com 278.459 espectadores, largamente à frente de "Snu", de Patrícia Sequeira, com 82.975 espectadores, e de "A Herdade", de Tiago Guedes, visto por 74.327 espectadores.

Apesar de tudo isto, o ano de 2019 registou menos espectadores e mais receitas de bilheteira, se comparado com 2009, quando foram registados 15,7 milhões espectadores e 73,8 milhões de euros.

Noutros filmes, no início desta semana vieram a público “irregularidades” no Kastelo, a única unidade de cuidados continuados e paliativos pediátricos na Península Ibérica. A SIC revelou, na segunda-feira à noite, que o Kastelo “corre o risco de fechar”, com a consequente transferência dos cerca de 30 utentes para outros hospitais, estando em causa uma inspeção da ERS que detetou “várias irregularidades”. A SIC referiu ainda que ao Ministério Público chegou também uma queixa, na qual há relatos de negligência nos cuidados prestados às crianças.

Irregularidades também no PSD: o candidato à liderança Luís Montenegro negou hoje andar a “oferecer lugares em troca de apoios”, mas disse não ter certezas de que “o dr. Rui Rio e os seus apoiantes” não o façam. Em declarações aos jornalistas na sede da candidatura, em Lisboa, a quatro dias da segunda volta das diretas, Montenegro acusou Rio de, no passado sábado, ter insinuado que a sua candidatura andaria a oferecer lugares em troca de votos.

“Eu quero dizer aqui solenemente uma coisa: eu não convidei ninguém, eu não ofereci lugares a ninguém, mas não estou certo que o dr. Rui Rio e os seus apoiantes não andem a fazer isso um bocadinho por todo o país”, afirmou, dizendo ter relatos de pessoas que lhe falam de “algumas abordagens” nesse sentido, sem concretizar mais, explica a Lusa.

Ainda dois filmes, para amanhã: o SAPO24 está a colocar questões para 2030. Acompanhe aqui as reflexões para os próximos dez anos.

Por fim, uma estreia: amanhã sai o documentário sobre o clube de futebol Canelas. “Jogar à Canelas” é uma viagem ao outro lado da emblemática equipa de Gaia.

Entre filmes e realidades, eu sou o Pedro Soares Botelho e hoje o dia foi assim.

Jornais do dia

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.
mookie1 gd1.mookie1