Em 10 anos de história, tem no seu percurso o investimento em startups emblemáticas no ecossistema português como Unbabel, Uniplaces, Bizay e Barkyn. A Shilling entra agora numa nova etapa e anuncia um novo fundo de 30 milhões de euros para investir em startups tecnológicas em early stage. O Shilling Founders Fund conta com a participação de investidores de referência como o fundo Atomico e é totalmente subscrito por capital privado.

Como a nova estrutura de Founder LPs, a Shilling oferece, através da Shilling Platform, acesso direto a fundadores e executivos de topo em empresas. Esta nova Plataforma apoia os empreendedores na validação dos seus negócios, e na sua aceleração em mercados globais, incluindo fortes ligações a co-investidores internacionais de excelência. Com a ajuda da Head of Platform, os fundadores podem aceder a um conjunto de aprendizagens e recursos que acrescentam valor além do investimento financeiro. “A Platform e o modelo de profit-sharing, vão, lado a lado, no sentido de construir as fundações de uma comunidade unida e forte que queremos para o nosso portefólio, assinala Isabel Salgueiro, Head of Platform da Shilling.

O novo fundo apresenta-se ao mercado com três características diferenciadoras:

  •  Participação de mais de 35 Founder LPs, empreendedores com experiência e que
    simultaneamente investem no fundo e dão apoio aos empreendedores da
    próxima geração;
  • Um modelo de partilha de lucros, que partilha resultados com todos os fundadores do portefólio;
  • Gestão por 10 senior partners com experiência em áreas, indústrias e
    continentes diferentes.

Descrito como um fundo criado "por fundadores, para fundadores", o Shilling Founders Fund permite aos empreendedores dar de volta ao ecossistema e apoiar outros iguais a eles, não só com capital mas com um tipo de know-how que só os fundadores têm. “Chamamos-lhe aceleração com base em experiência. Adicionalmente, usamos um modelo de profit-sharing. Cada fundador do portefólio recebe uma parte do nosso retorno. Esta dinâmica alinha os incentivos da Shilling, dos Founder LPs e dos fundadores do portefólio. É transformadora”, explica Pedro Santos Vieira, Managing Partner da Shilling.

Fundada em 2011 por Hugo Gonçalves Pereira, António Casanova, Diogo da Silveira, João Coelho Borges, Juan Alvarez e Pedro Rutkowski em 2011, a Shilling é um dos investidores ativos em startups em early-stage em Portugal. Nos últimos cinco anos, a equipa foi reforçada pelos fundadores Ricardo Jacinto (Elecctro), Miguel Santo Amaro (Uniplaces), Pedro Ramalho Carlos (IP) e Pedro Santos Vieira (GoodGuide).

Desde 2011, a Shilling fez 20 investimentos através do seu primeiro fundo, entre os quais: Unbabel (depois investida pela GV, Notion, Greycroft, FoundersClub, entre outros); Bizay (investida posteriormente pela Pathena, Omnes, LeadX e outros); Uniplaces (ronda à qual se seguiram outras pela Atomico, Octopus Ventures e outros) e Best Tables, comprada pela TripADvisor. As startups do portefólio da Shiling já captaram em rondas posteriores, 60 vezes o capital inicialmente investido.

O novo Shilling Founders Fund já investiu em sete empresas: Rows (spreadsheet para criadores de apps), Vawlt (software multi-cloud fácil de usar e seguro), Promptly (plataforma SaaS para dados na área da saúde), Modatta (marketplace descentralizado para dados pessoais autorizados), Biocol Labs (medicina natural online), Decipad (low-code notebook) e Detech.AI (plataforma de monitorização aplicacional e de infraestrutura baseada em inteligência artificial).

“Somos um fundo de capital de risco com base em Portugal e com ambição global, com foco em projetos de early stage e com uma abordagem “founder friendly”: no nosso programa pre-seed, o processo desde a primeira reunião até ao dinheiro no banco dura, no máximo, 30 dias. O novo fundo e a nova marca expressam a nossa visão: aproximar os empreendedores com experiência que se tornaram investidores no fundo, à dos fundadores do portefólio”, explica Hugo Gonçalves Pereira, fundador da Shilling.

“Só potenciando a experiência coletiva dos nossos fundadores, seremos capazes de acelerar a construção de um ecossistema empreendedor sustentável. Sempre que uma das nossas startups triunfa, todos no portefólio ganham”, detalha Marta Palmeiro, LP Founder no Shilling.

Com 2 milhões de euros de investimento dos partners, o Shilling Founders Fund conta com 100% do capital privado, tanto de investidores nacionais como internacionais.

Os investidores afirmam-se empenhados "em investir nos próximos unicórnios portugueses" e em "contribuir ativamente para o crescimento e afirmação de Portugal como tech hub", reservando uma parte do investimento - até 40% do capital - para investimentos internacionais, independentemente da localização geográfica dos fundadores destas empresas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

The Next Big Idea é um site de inovação e empreendedorismo, com a mais completa base de dados de startups e incubadoras do país. Aqui encontra as histórias e os protagonistas que contam como estamos a mudar o presente e a inventar o que vai ser o futuro. Veja todas as histórias em www.thenextbigidea.pt