Financiado pelo programa Centro 2020, o ESA BIC “apoia empresas com projetos que incorporem tecnologia espacial em aplicações terrestres, em áreas como a saúde, energia, transportes, segurança e vida urbana”, além de outras que pretendam entrar no mercado espacial comercial, afirmam em comunicado a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) e o Instituto Pedro Nunes (IPN).

Entre mais de 200 candidaturas a concurso, o projeto português coordenado pelo IPN, de Coimbra, é um dos finalistas da edição de 2020 dos RegioStars, galardões com que a Comissão Europeia quer “identificar boas práticas de desenvolvimento regional, destacando projetos inovadores apoiados por fundos europeus”.

“Esta distinção é um grande orgulho para a região Centro, que pelo quinto ano consecutivo tem projetos finalistas nos prémios Regiostars, demonstrando a qualidade e inovação dos projetos aprovados pelo Centro 2020, assim como a boa aplicação dos fundos europeus na região”, afirma a presidente da CCDRC, Isabel Damasceno.

Citada na nota, Isabel Damasceno realça que o projeto “revela a importância de se apostar no empreendedorismo e na criação de postos de trabalho qualificados, enquanto estratégia de desenvolvimento regional que tem na inovação um dos seus pilares”.

Por sua vez, o coordenador do ESA Space Solutions Portugal, Carlos Cerqueira, destaca que “cada vez mais e melhores empresas usam tecnologia do espaço para gerar negócio e novos produtos e serviços, tendo o ESA BIC Portugal sido o grande impulsionador desta nova economia do espaço que cria emprego e riqueza na região”.

“Este ano, o ESA BIC Portugal aumentou a sua rede de três para 15 incubadoras em todo o território nacional, incluindo os Açores e a Madeira”, salientam a CCDRC e o IPN na nota conjunta.

Nos últimos cinco anos, aquele centro incubou 30 empresas, criou mais de 100 novos postos de trabalho e gerou um volume de negócios total de cerca de cinco milhões de euros.

“O impacto total, se juntarmos as outras atividades do espaço coordenadas pelo IPN, chega aos 11,5 milhões de euros”, acentuam.

Os finalistas dos prémios RegioStars “foram selecionados por um júri independente e o público tem a possibilidade de escolher e votar no seu favorito”, até 15 de setembro.

A cerimónia de entrega dos prémios realiza-se em Bruxelas, no dia 14 de outubro, integrada no programa da Semana Europeia das Regiões e das Cidades.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.