Desde outubro, quando mais de 50 mulheres do mundo cinematográfico vieram a público denunciar o famoso produtor norte-americano Harvey Weinstein por assédio sexual, que as acusações contra figuras da indústria do entretenimento (ou mesmo de outras áreas da sociedade, como a política) se multiplicaram.

Lançado a 12 de dezembro, o site "Rotten Apples" (em português: "maçãs podres) foi criado por um grupo de publicitários norte-americanos, como um motor de busca que permite pesquisar se um filme ou série tem alguma ligação (via atores, produtores ou realizadores) às denúncias de assédio sexual, má conduta sexual ou mesmo de violação.

Como funciona? Simples: ao entrar no site é apresentada uma caixa onde pode escrever o nome do filme ou série que pretende saber se tem "maçãs podres".

Se o título pesquisado tiver alguma pessoa do elenco ou da produção envolvida em algum caso de assédio, o site dirá, a letras vermelhas, que é "Rotten Apples" e indica o nome da pessoa, acompanhado de um link da reportagem que denunciou o caso. Se o resultado for negativo, isto é, se não houver qualquer registo de abuso ou má conduta, escreve, a letras verdes, "Fresh Apple" ("maçã fresca").

De Hollywood ao Senado. Estes são os homens acusados de violência sexual nos EUA
De Hollywood ao Senado. Estes são os homens acusados de violência sexual nos EUA
Ver artigo

O objetivo do "Rotten Apples" é o de "aumentar ainda mais a consciencialização de que a má conduta sexual é generalizada no cinema e na televisão", explica o site, acrescentando que não tem a pretensão de servir como uma ferramenta de condenação mas sim fomentar o consumo consciente.

O site, cujo nome é uma referência ao "Rotten Tomatoes", um agregador de críticas de cinema e televisão, permite ainda a colaboração dos utilizadores, dando-lhes a oportunidade de revelar informação ou de a corrigir: "Se acredita que isto é um erro, por favor faça-nos saber".

Gratuito e sem fins lucrativos, o site compreende, inclusive, pesquisas em português.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.