Esta quinta-feira, o empresário disse que terá um protótipo inicial do "Tesla Bot" até ao próximo ano.

Baseado na mesma tecnologia dos veículos semi-autónomos da empresa, o robô deverá ser capaz de realizar tarefas básicas repetitivas, com a intenção de eliminar trabalhos perigosos, ou maçadores, para humanos, explicou Musk num evento online sobre os avanços da Tesla em Inteligência Artificial.

"A Tesla é a maior empresa de robótica do mundo, porque os carros são robôs semissensíveis sobre rodas", afirmou. "Portanto, faz um certo sentido pôr isso na forma humanoide", acrescentou.

Este anúncio é feito no momento em que a empresa se encontra sob crescente escrutínio devido ao seu sistema de direção assistida. O sistema está a ser investigado pelas autoridades reguladoras dos Estados Unidos, após a ocorrência de uma série de acidentes.

A Tesla é conhecida por fazer os motoristas acreditarem que os veículos dotados do sistema "Autopilot" (piloto automático) podem dirigir sozinhos. A polémica sobre o "Autopilot" não foi abordada na conferência online de ontem, de duas horas e meia de duração, e nenhuma pergunta foi feita sobre ela por parte do público.

Em vez disso, Musk garantiu que seu futuro robô será "benigno". Segundo ele, o Tesla Bot, que terá mãos com cinco dedos e virá em preto e branco, será "amigável" e construído de forma que, em qualquer situação, "seja possível fugir dele e desligá-lo". "Espero que isso nunca aconteça, mas nunca se sabe", brincou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.