All Aboard (Todos a bordo): É o lema criado para a edição de 2018 do Festival Eurovisão da Canção, convidando a comunidade internacional a celebrar a Europa e a música. A este slogan, explica a organização, está associado um logótipo principal com 12 variações gráficas que representam a diversidade de Portugal que sempre ligou a Europa ao Mundo através do seu oceano.

Big-Five: São os cinco países participantes no Festival Eurovisão com passagem direta à final do concurso — e aqueles que têm uma maior participação financeira na União de Radiodifusão Europeia. São eles a França, a Alemanha, a Itália, a Espanha e o Reino Unido. Portugal está automaticamente selecionado para a final uma vez que é o anfitrião do evento — e vencedor da edição anterior.

Catarina Furado, Sílvia Alberto, Filomena Cautela e Daniela Ruah: As quatro mulheres escolhidas para apresentar o Festival Eurovisão da Canção 2018.

Descobrimentos: Inspirado nos Descobrimentos e nos oceanos, o palco da Altice Arena foi desenhado pelo alemão Florian Wieder, responsável pelos palcos das edições de 2011, 2012, 2015 e 2017 do concurso. A estrutura montada na Altice Arena inclui um palco com 460 metros quadrados, rodeado por uma ‘passerelle’ de 220 metros quadrados, que está ligada ao palco por duas pontes metálicas com doze metros cada uma. A ‘abraçar’ o palco estão três círculos suspensos do teto. O mais pequeno, com 60 metros de comprimento e, o maior, com 120.

Euroclube - Um espaço de diversão noturna com atuações, festas e DJs. O Lust In Rio, no Cais do Sodré, foi o local noturno escolhido em Lisboa. Vai estar aberto de 4 a 12 de maio e será o ponto de encontro dos representantes das delegações dos diversos países e dos fãs.

Final: A final da Eurovisão decorre a 12 de maio, na Altice Arena, e as semifinais realizam-se nos dias anteriores, 8 e 10 de maio. De cada uma destas semifinais serão apuradas 10 canções que se juntarão a Portugal e aos "Big-Five". As semifinais do Festival são compostas por 2 espetáculos com transmissão ao vivo (Live Show) e outros 4 espetáculos, que servem de ensaio aos anteriores, os Juri e os Family Shows.

Greve: Os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) vão realizar uma greve parcial no dia 10 de maio (data da segunda semifinal) e uma total em 11 de maio. A paralisação afetará a circulação de comboios. Aparte desta limitação, ainda não são conhecidos reforços na Carris e no Metro de Lisboa. Ainda que, no início de março, Fernando Medina tenha garantido que Lisboa estava a preparar medidas excecionais de trânsito e reforço dos transportes para a Eurovisão.

Herman José: O humorista marcará presença na edição deste ano. “Eu também vou entrar, mas não posso dizer com quê. Vou fazer uma pequenina brincadeira", revelou em janeiro durante o seu talk show da RTP1, "Cá Por Casa". Mais recentemente, o apresentador revelou à RTP que o seu papel será “muito curioso”.

Israel: Na voz de Netta Barzilai, com “Toy”, o país é o favorito à vitória nas casas de apostas. Cantado em inglês mas com alguns versos em hebraico, o tema aposta na temática do empoderamento feminino ("Wonder Woman don't you ever forget, You're divine and he's about to regret..."). Oiça aqui.

Jornalistas: A acompanhar o concurso estarão 1.670 jornalistas acreditados, de 80 países.

Kiev: Cidade que passou as “chaves” do Festival a Lisboa. No primeiro dia oficial do evento na capital, o palco simbólico da passagem de testemunho foi o Salão Nobre dos Paços do Concelho. Fernando Medina recebeu a insígnia das mãos do presidente da Câmara Municipal de Kiev, Vitali Klitschko, cidade que recebeu o evento na edição de 2017.

Lisboa: A capital foi a escolhida para receber o evento, por reunir os requisitos exigidos para acomodar um evento desta dimensão. Em comunicado, a organização afirmou que a escolha aconteceu "após um estudo detalhado”. Para a escolha de Lisboa contribuíram fatores, nomeadamente questões logísticas, técnicas e de envolvência cultural, designadamente, proximidade do aeroporto, rede hoteleira, rede de transportes, uma sala de espetáculos com capacidade para oito a dez mil espetadores, e disponibilidade de espaço para apoio às mais de 40 delegações.

MAAT: A tradicional passadeira vermelha dará lugar este ano a uma passadeira azul. A Blue Carpet e a Cerimónia de Abertura terão lugar no MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, no dia 6 de maio, onde os 43 países participantes irão desfilar à beira-rio. Cláudia Semedo, Inês Lopes Gonçalves, Pedro Granger e Pedro Penim são os apresentadores.

Novidade: Esta é a primeira vez, em 50 participações na Eurovisão, que Portugal acolhe o Festival. Devemo-lo a Salvador e Luísa Sobral, vencedores da última edição com o tema “Amar pelos Dois”.

O Jardim: A “nossa” música. A representação lusa conquistou o seu lugar na Eurovisão ao vencer o Festival RTP da Canção, em março. O tema de Isaura interpretado por Cláudia Pascoal ganhou vídeo a uma semana do início da competição.

Postais: Como é habitual no Festival Eurovisão da Canção, cada um dos artistas participantes no concurso protagoniza um postal, um pequeno vídeo habitualmente transmitido antes da sua atuação. Este ano há uma novidade: todos os postais foram gravados em Portugal e irão mostrar algumas das melhores paisagens nacionais, sob o conceito “Welcome to Portugal!”.

Quarenta e três (43): O número de países a concorrer. Conheça todos os participantes e oiça todos os temas aqui.

RTP: A televisão pública portuguesa é a estação oficial do Festival. Com uma operação televisiva alargada, a RTP transmitirá em direto as semifinais e a grande final. Pode ainda ficar a conhecer todas as novidades e os bastidores do maior evento de música europeu através dos programas — televisão e rádio — “Todos a bordo”, “Especial Eurovisão 2018”, “Festival em 5 minutos” e “12 pontos”.

Segurança -  A segurança do evento é bastante apertada. À RTP, Alexandre Coimbra, chefe de segurança, garantiu “controlo e muito rigor” para que o espetáculo seja “muito seguro e com grande proteção para todos os que vêm assistir”. Este sábado (27) foi conhecido que o Ministério da Administração Interna (MAI) autorizou a instalação e utilização, entre 28 de abril e 15 de maio, de 17 câmaras de videovigilância no Parque das Nações. E, já agora, fique a saber que não pode entrar na Altice Arena com esta longa e pouco usual lista de itens — caso estivesse a pensar levar um carrinho de supermercado.

Terreiro do Paço – A Eurovision Village, no Terreiro do Paço, é pensada para todos os que não conseguirem lugar nas semifinais e final da Eurovisão e será palco de noites temáticas, espetáculos ao vivo, programação musical de vários géneros e para vários públicos, terá um ecrã gigante, um “Eurovision Café”, animação de rua e um estúdio da RTP, preparado para emissões especiais. De 4 a 12 de maio, estará de portas abertas das 10h00 às 00h00. A entrada é gratuita mas sujeita à capacidade do recinto. Consulte aqui o programa.

Visitantes: A cidade de Lisboa vai acolher, na semana que recebe o Festival da Eurovisão, mais 37% de visitantes internacionais do que em igual período do ano anterior, revelou um estudo da agência de viagens ‘online’ eDreams. Os voos previstos para esse período e com destino ao aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, têm como principal origem França (29,2%), seguindo-se Alemanha (18%), Espanha (10,2%), Reino Unido (7,6%), Suíça (6,3%), Itália (5,3%), Bélgica (3%), Holanda (2,6%) e Luxemburgo (2,4%).

União Europeia de Radiodifusão (EBU, na sigla em inglês): A UER é formada por organizadores de radiodifusão (rádio, televisão e multimédia), tanto os meios públicos como privados com obrigações de serviço público. Os seus membros ativos estão dentro da Área de Radiodifusão Europeia (que abrange a Europa, Mediterrâneo e Ásia Ocidental). Se alguma vez se perguntou porque é que Israel ou a Austrália concorrem na Eurovisão, tem aqui a resposta. Estes países são membros ativos da UER.

Xiu: Silêncio que se vai cantar o fado. Ana Moura e Mariza vão atuar na abertura da grande final da Eurovisão, naquele que será o primeiro encontro das fadistas em palco. Salvador Sobral, Caetano Veloso ou Branko são outros dos artistas da noite. Saiba todos os detalhes aqui.

www.eurovision.tv: O site oficial do Festival. Nele poderá ter acesso a conteúdos exclusivos — notícias, fotografias e vídeos — sobre o certame musical.

Yulia Samoylova: A participante russa, impedida de representar o país na Ucrânia, estará em Lisboa. A cantora trará ao palco da Altice Arena o tema “I Won't Break”.

Zero pontos: O que ninguém quer ouvir (ou receber). Portugal não pode votar na canção de Cláudia Pascoal e Isaura, mas pode votar nos restantes 42 temas. O televoto de cada país vale 50% da pontuação total; os outros 50% ficam a cargo da opinião de especialistas da indústria musical, escolhidas pelo país em questão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.