Tal como já foi anunciado, o próximo encontro do clube de leitura É Desta Que Leio Isto, que decorrerá no dia 21 de dezembro, pelas 21h30, receberá um nome maior da literatura em Portugal: Maria do Rosário Pedreira. E não é à toa que lhe chamamos “nome maior”. Para aqueles que a seguem no seu blogue Horas Extraordinárias, que lêem as suas crónicas ou conheçam a sua biografia, é fácil perceber que a editora, autora, poetisa ou letrista se desdobra em várias tarefas ligadas à escrita com uma mesma missão: que se leia mais e melhor em Portugal.

Como editora da Leya, é conhecida por ser uma “caça-talentos”, já que foi responsável por trazer à luz do dia livros de autores como José Luis Peixoto, João Tordo, Afonso Reis Cabral, Nuno Camarneiro, Ana Cristina Silva, Vasco Luís Curado, Gabriela Ruivo Trindade, entre muitos outros. Em várias entrevistas, diz que teve sorte com estes autores, mas acrescenta que também trabalhou muito para usufruir dessa mesma sorte. Por cada um que valesse a pena, leu, pelo menos, 100 originais. Gostava que essa média aumentasse.

Na literatura juvenil, com a série de livros Clube de Chaves e Detective Maravilhas que foram adaptadas para televisão, encontrou uma missão: “um canal de formação e para fazer leitores. Ou seja, buscar os ingredientes necessários para trazer pessoas para os livros”.

Também já escreveu ficção e poesia, onde praticamente só escreve "sobre um tema, o amor. Talvez o tema me tenha escolhido", refere. Esses livros valeram-lhe vários prémios, nomeadamente o Prémio Literário Fundação Inês de Castro ou o Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho.

No seu blogue, que atualiza diariamente, desde 2010, divulga parte do seu trabalho, mas também muitas outras sugestões de leitura ou informações sobre eventos literários.

É, ainda, autora de várias letras musicais, cantadas por Carlos do Carmo, António Zambujo, Aldina Duarte, Ana Moura e, mais recentemente, por Salvador Sobral.

É convidada do É Desta Que Leio Isto como curadora, já que fará uma seleção de livros que recomenda oferecer este Natal. Entre muitos outros, deixa-nos já uma lista de livros que valem a pena oferecer:

  • Uma Barragem contra o Pacífico/O Amante, de Marguerite Duras
  • A Tia Júlia e o Escrevedor, de Mario Vargas Llosa
  • Os Interessantes, de Meg Wolitzer
  • Pátria, de Fernando Aramburu
  • O Papagaio de Flaubert, de Julian Barnes e A Ridícula Ideia de não Voltar a Ver-te, de Rosa Montero
  • Obra Poética, de David Mourão-Ferreira

Para participar e falar destes e outros livros e contar-nos a suas próprias sugestões basta inscrever-se aqui. Até lá, a discussão sobre este e outros temas faz-se no grupo de Facebook e, por aqui, podem ler um dos poemas da autora:

Eu não quero ser velha sozinha

Vamos ser velhos ao sol nos degraus

da casa; abrir a porta empenada de

tantos invernos e ver o frio soçobrar

no carvão das ruas; espreitar a horta

que o vizinho anda a tricotar e o vento

lhe desmancha de pirraça; deixar a

chaleira negra em redor do fogão para

um chá que nunca sabemos quando

será – porque a vida dos velhos é curta,

mas imensa; dizer as mesmas coisas

muitas vezes – por sermos velhos e por

serem verdade. Eu não quero ser velha

sozinha, mesmo ao sol, nem quero que

sejas velho com mais ninguém. Vamos

ser velhos juntos nos degraus da casa –

se a chaleira apitar, sossega, vou lá eu; não

atravesses a rua por uma sombra amiga,

trago-te o chá e um chapéu quando voltar.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.