Entre as surpresas reveladas esta terça-feira, em conferência de imprensa, está o Templo do Som / Temple of Sound, instalação artística de Aka Corleone para o Palco MEO, palco principal do festival.

Esta é uma colaboração do MEO Kalorama do coletivo Underdogs, que também terá o seu espaço próprio dentro do recinto, onde os festivaleiros poderão apreciar as obras que ali se produziram.

O objetivo, como se pode ler em comunicado à imprensa, é o de promover "um olhar transversal sobre a pluralidade do trabalho desta plataforma cultural, que ao longo dos anos tem criado uma diversidade de oportunidades para o desenvolvimento criativo de artistas, e contribuído activamente para a democratização da arte".

Como chegar, trocar bilhetes por pulseiras e não se perder no recinto. Tudo o que precisa de saber sobre o MEO Kalorama
Como chegar, trocar bilhetes por pulseiras e não se perder no recinto. Tudo o que precisa de saber sobre o MEO Kalorama
Ver artigo

O MEO Kalorama irá dividir-se por três palcos - MEO, Colina e Futura -, e estima-se que pelo festival passem cerca de 100 mil pessoas, oriundas de mais de 50 países, ao longo dos três dias (1, 2 e 3 de setembro) em que se realizará.

Dentro do recinto, as preocupações ambientais e de sustentabilidade ficarão asseguradas através de copos reutilizáveis (a cerveja será da espanhola San Miguel) e pela presença de comida vegana, existindo ainda espaços próprios para pessoas com mobilidade reduzida e casas de banho não-binárias.

Os bilhetes, que segundo a organização estão próximos de esgotar, estão à venda nos locais habituais a preços que vão dos 61 euros (diário) aos 145 euros (passe).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.