A exposição, de 26 de abril até 21 de agosto, vai apresentar mais de oitenta obras da artista portuguesa, incluindo colagens, pinturas, pastéis de grande formato, desenhos e águas-fortes, estendendo-se desde o seu trabalho nos anos 1960 até às “cenas ricamente estruturadas e estratificadas” dos anos 2000, de acordo com um comunicado de imprensa publicado pelo Museu Picasso.

“Paula Rego (nascida em 1935) é uma artista insubornável com uma extraordinária imaginação que redefiniu a arte figurativa e revolucionou a representação das mulheres”, segundo o museu.

O Museu Picasso considera que as pinturas, colagens e desenhos dos anos de 1960 e 1970 de Paula Rego “opõem-se apaixonada e ferozmente à ditadura portuguesa, utilizando uma ampla variedade de fontes de inspiração nas quais se incluem anúncios, caricaturas e notícias de imprensa”.

Paula Rego nasceu em Lisboa, Portugal, em 1935, sob a ditadura de António de Oliveira Salazar.

Os seus pais, antifascistas e anglófilos, queriam que a sua filha vivesse num país liberal, e aos dezasseis anos matricularam-na numa escola para raparigas em Kent, Inglaterra.

Em seguida, estudou pintura na Slade School of Fine Art em Londres (1952-1956), onde teve entre os seus colegas Victor Willing, com quem casou em 1959. Paula Rego, Victor Willing e os seus filhos viveram em Inglaterra e Portugal antes de se estabelecerem em Londres em 1972.

Nas últimas décadas, a pintora tem abordado temas políticos, como o abuso de poder, e também sociais, como o aborto e a mutilação genital, entre outros do universo feminino.

Em 2004, foi elevada a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada de Portugal pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, e, em 2010, foi nomeada Dame Commander of The Order of the British Empire pela Coroa Britânica, pela sua contribuição para as artes. Em 2016 recebeu a medalha de honra da cidade de Lisboa.

Em 2019, a pintora foi distinguida com a Medalha de Mérito Cultural, pelo Ministério da Cultura.

A obra de Paula Rego está representada em várias das mais importantes coleções públicas e privadas em todo o mundo.

O Museu Picasso de Málaga é uma das várias galerias de arte dedicadas ao grande pintor espanhol conhecido como o cofundador do movimento cubismo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.