A decisão foi hoje tornada pública por onze associações profissionais do setor, numa conferência de imprensa em Lisboa, na qual criticam a proposta governamental de alteração da regulamentação da lei do setor, em particular sobre a nomeação de júris dos concursos e a ação da Secção Especializada do Cinema e Audiovisual (SECA), do Conselho Nacional de Cultura.

Entre os que criticam a nova regulamentação estão a Associação Portuguesa de Realizadores, a Associação de Produtores de Cinema Independente, a agência Portugal Film e o sindicato Cena.

Como forma de pressionar o Governo a não aprovar a alteração legislativa, aquelas associações vão pedir uma audiência ao primeiro-ministro, e preparam um protesto internacional, no festival de cinema de Berlim, que começa na quinta-feira, e que contará com quase uma dezena de produções portuguesas selecionadas, cinco das quais na competição oficial.

Uma das ações de alguns dos produtores e realizadores será a recusa em participar numa receção oficial da embaixada de Portugal, na Alemanha, onde deverá estar também o secretário de Estado da Cultura.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.