“Damos hoje início, em conjunto com esta comemoração [do 90.º aniversário da cerveja Super Bock], a uma nova fase na nossa história. Apresentamos a nova identidade corporativa da empresa (…). A partir de hoje somos Super Bock Group”, disse o responsável esta tarde, na sede da empresa, em Leça do Balio, concelho de Matosinhos, distrito do Porto.

Segundo Rui Lopes Ferreira, atualmente, “marca e empresa, são indissociáveis, fruto de uma história de sucesso, que evoluiu lado a lado”, desde a criação da cerveja, em 1927.

O responsável destacou que se hoje a SBG lidera o mercado nacional, se está em mais de 50 países e se a produção anual já ultrapassa os 300 milhões de litros, isso deve-se à marca da cerveja e ao trabalho de todos na empresa.

Adiantando tratar-se da cerveja portuguesa “mais vendida no mundo”, o responsável realçou também que, a seguir a Portugal, a China é o segundo maior mercado, ou seja, “o maior destino internacional”, representando “cerca de 4% das exportações nacionais” para aquele país asiático.

Presente na sessão, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, destacou que, quer a empresa como a cerveja com o seu nome, “nasceram ambas contra o vento e tiveram êxito”.

“Sei que tudo no vosso passado corresponde à mesma ideia: nascer e crescer contra o vento, até o armazém que arrancou em momento de crise”, disse, acrescentando que, contudo, “isso é o melhor” que Portugal tem.

Para o chefe de Estado, que lembrou ser “o Presidente de todas as cervejas” portuguesas, bem como de “todos os vinhos” nacionais, o que fez os presentes soltarem gargalhadas, “é curto” dizer que a Super Bock é a melhor cerveja de Portugal, porque “tem de ser a melhor cerveja do mundo”.

“Temos de ser os melhores do mundo. É esse o repto para os 180 anos da Super Bock”, disse.

Marcelo desejou que daqui a outros 90 anos, quando estiver “já no céu”, poder “olhar e dizer: uma cerveja portuguesa é a melhor do mundo”, cabendo à empresa até lá “demonstrar que é a Super Bock” a escolhida.

O Presidente disse ainda perceber neste tipo de cerimónias realizadas a Norte que “está sempre o Norte em peso” presente, o que “por vezes não se encontra noutros territórios”.

No âmbito desta cerimónia, o presidente do Conselho de Administração do SBG, Manuel Violas, recordou que a empresa foi fundada com reais, desenvolveu-se e cresceu em escudos e modernizou-se e internacionalizou-se em euros, sendo a cerveja, que teve um crescimento “tão grande”, que agora “empresta o seu nome e a sua imagem” à empresa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.