A jovem ligou para a mãe a partir de um telefone público depois de ter fugido, aproveitando o facto de o sequestrador se ter esquecido de trancar uma porta. Poucas horas depois de ter contactado a polícia, o sequestrador foi encontrado na rua, coberto de sangue. O homem explicou aos agentes que tentou suicidar-se cortando a garganta, segundo a imprensa local.

A estudante desapareceu em março de 2014. Pouco depois, os pais receberam duas cartas nas quais ela dizia que ia ficar algum tempo longe de casa e pedia que não a procurassem. A vítima, cuja identidade não foi revelada, contou à polícia que foi sequestrada quando voltava da escola. Durante os dois anos, o seu destino foi um mistério, apesar de os pais sempre afirmarem que ela tinha sido sequestrada.

As primeiras informações não indicam como foram os anos de cativeiro da jovem, durante os quais o sequestrador continuou o seu curso na universidade. O suspeito, um apaixonado pela informática e aviação, acaba de se formar na Universidade de Chiba, na periferia de Tóquio, e já tinha emprego garantido numa companhia de equipamentos para bombeiros, segundo o canal público NHK. 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.