Silvia Galva Crespo, de 32 anos, morreu empalada por um ferro pontiagudo da cama em Hallandale Beach, Flórida, no norte de Miami, em julho deste ano. O marido, Adam Crespo, de 43 anos, é acusado de homicídio em segundo grau.

No entanto, a polícia acredita que o Echo, dispositivo inteligente da Amazon que possui o assistente virtual Alexa, pode ter gravado algo durante a discussão fatal.

"Acreditamos que evidências do crime, como gravações em áudio capturando o ataque à vítima Silvia Crespo, que ocorreu no quarto principal... possam ser encontradas no servidor mantido pela ou para a Amazon", escreveu a polícia num documento legal citado pelo The Guardian.

"Recebemos gravações e estamos a analisar as informações que nos foram enviadas", disse o porta-voz do departamento de polícia de Hallandale Beach, o sargento Pedro Abut, ao Sun Sentinel, citado pelo jornal britânico.

Quando a polícia foi chamada à casa do casal, em julho, encontrou Silvia Crespo a sangrar abundantemente. No local estava também uma amiga da mulher, que estava com o casal, e que tentou reanimá-la. A amiga, quem ligou para o 112, disse que ouviu o casal a discutir mas que não conseguiu perceber o motivo.

Os investigadores tentam agora perceber se há alguma hipótese de a Alexa ter sido "despertada", a qualquer momento, durante o incidente e ter gravado algo útil para desvendar incidente.

Estes dispositivos "ouvem" as conversas? Uma reportagem publicada em 2017 no The New York Times refere que os clientes destes serviços desconhecem a quantidade de informação privada que os aparelhos recolhem. As principais marcas gravam e analisam trechos de áudio internamente para detetar palavras como "Alexa", "Ok Google" ou "Hey Siri", mas se essas palavras não forem detetadas, o áudio será, à partida, descartado. Se a palavra "wake" for dita, no entanto, o áudio será gravado e este fica disponível na cloud da Amazon, acessível à empresa e aos proprietários.

Este não é o primeiro caso em que o objeto inteligente é utilizado como testemunha silenciosa. Em 2015, a gravação captada por um Echo permitiu ilibar um suspeito de homicídio num julgamento no Arkansas. Num outro caso, e também nos EUA, a mesma coluna da Amazon ligou para a polícia durante uma agressão. O namorado da vítima gritou “ligaste para a polícia?”, enquanto agredia a namorada, E aparelho acabou por fazer mesmo a chamada para a polícia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.