No encontro serão abordadas “questões bilaterais” e será passada em revista a agenda da próxima cimeira europeia que se realiza em Bruxelas a 15 e 16 de dezembro próximo, revelou hoje o porta-voz do Governo espanhol, Inigo Mendez de Vigo, no encontro com a imprensa depois da reunião do conselho de ministros espanhol.

“Trata-se da primeira visita oficial de um chefe de Governo a Espanha”, referiu Mendez de Vigo.

O encontro começa às 13:30 (12:30 de Lisboa) com um almoço de trabalho no Palácio da Moncloa, residência oficial do chefe do executivo Espanhol, estando prevista uma conferência de imprensa conjunta para as 15:30 (14:30).

António Costa tomou posse em 26 de novembro de 2015 e menos de um mês depois, na sequência das eleições de 20 de dezembro, Mariano Rajoy passou a liderar um executivo de gestão, com poderes limitados e reduzindo ao mínimo os contactos internacionais.

O líder do Partido Popular (direita) tomou posse em 31 de outubro último e formou o atual Governo minoritário há precisamente uma semana, a 4 de novembro, depois de 10 meses de instabilidade política que levou à realização de umas segundas eleições em 26 de junho.

Trata-se da primeira visita oficial de António Costa a Madrid, mas os dois têm-se visto nas cimeiras da União Europeia e a 30 de setembro último estiveram juntos na inauguração, no Porto, de uma exposição do pintor catalão Juan Miró seguido de um jantar privado a seguir a essa cerimónia.

Espanha e Portugal têm pendente a marcação da próxima cimeira entre os dois países, um encontro que realizam anualmente desde 1983 e que este ano ainda não se realizou devido à instabilidade política espanhola.

A última reunião bilateral realizou-se em 2015, em Baiona, cidade da Comunidade Autónoma da Galiza, e a próxima deverá realizar-se em Portugal, mas será difícil que tenha lugar até ao fim do ano, segundo fontes diplomáticas em Madrid.

Depois do encontro de Madrid, Costa e Rajoy viajam separadamente para Marraquexe (Marrocos) para participar na conferência sobre o clima na Cimeira COP22, na sequência da entrada em vigor do Acordo de Paris.

Quando regressar de Marraquexe, o presidente do Governo espanhol irá receber na quarta-feira de manhã o novo secretário-geral eleito das Nações Unidas, o português António Guterres que irá ocupar esse lugar a partir de 1 de janeiro próximo.

O ex-primeiro-ministro português irá receber no mesmo dia o título de doutor Honoris Causa da Universidade Europeia de Madrid pela forma como liderou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.