"Precisamos de mais criatividade para transformar as nossas economias e limitar o aquecimento global o mais próximo possível de 1,5 graus centígrados. As alterações climáticas estão a andar mais rápido do que nós", afirmou António Guterres numa mensagem dirigida à cimeira virtual do Fórum da Vulnerabilidade Climática, que se realiza hoje nas ilhas Marshall.

O secretário-geral da ONU apelou ao mundo para que aja, reclamou um plano de ação concreto e afirmou que todos deverão pôr-se de acordo na cimeira COP 24, que se realiza em Katovice, Polónia, de 2 a 14 de dezembro.

O Painel Intergovernamental de peritos em alterações climáticas (IPCC) considerou num relatório divulgado em outubro que limitar o aumento a 1,5 graus pode evitar que o nível dos oceanos aumente dez centímetros, que o Ártico perca o gelo durante o inverno e que morram os recifes de coral.

Para lá chegar, os peritos reunidos pela ONU afirmam que será preciso baixar 45% as emissões de dióxido de carbono até 2030, e continuar a descer para alcançar a neutralidade em 2050.

"As alterações climáticas discriminam e os mais afetados são sempre os mais pobres", referiu a alta comissária das Nações Unidas para os Refugiados, Michelle Bachelet.
O Fórum da Vulnerabilidade Climática, fundado em 2009, junta 48 estados comprometidos com a eliminação das emissões carbónicas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.