Citando fontes médicas, a agência oficial Sana dá conta de 107 casos de intoxicação, enquanto o Observatório Sírio dos Direitos Humanos reporta 94 casos.

O Governo sírio acusou os rebeldes de atacar com gás tóxico três bairros residenciais da cidade de Alepo, no norte da Síria.

O Ministério da Defesa russo confirmou hoje o ataque em Alepo e adiantou que vai pedir explicações à Turquia, país responsável por garantir o cessar-fogo na zona desmilitarizada de Idlib, junto a Alepo.

A cidade de Alepo está a poucos quilómetros da zona desmilitarizada acordada entre a Rússia e a Turquia, que separa as tropas governamentais e as rebeldes na província de Idlib e arredores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.