Alexandre Faria, de 48 anos, advogado, é o atual presidente da direção do Grupo Desportivo Estoril Praia, e foi autarca em Cascais durante 20 anos, como militante do PS, deixando essa ligação ao partido em 2013.

Agora, apresenta-se como candidato independente a presidente da Câmara Municipal de Cascais, no distrito de Lisboa.

Em declarações à agência Lusa, Alexandre Faria disse que a coligação Todos por Cascais, que junta PS, PAN e Livre para apresentação de listas conjuntas à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e a todas as Assembleias de Freguesia nas próximas eleições autárquicas, “é algo absolutamente inédito, porque é a primeira vez em Cascais que irá surgir uma coligação desta natureza”.

Com um programa eleitoral pensado para governar Cascais durante três mandatos, ou seja, nos próximos 12 anos, o limite máximo à renovação sucessiva de mandatos dos presidentes dos órgãos executivos das autarquias locais, a coligação Todos por Cascais apresenta três eixos estratégicos, que são aproximar o interior do litoral do concelho, combater as alterações climáticas e apostar no setor da cultura, associando isso à necessidade de recuperação social, cultural e ambiental num fase pós pandemia de covid-19.

“Passa por aproximarmos mais o interior do litoral do concelho, porque há uma discrepância muito grande, um Cascais a duas velocidades, em termos de desenvolvimento, e que urge unir e aproximar, criando novas centralidades no interior e aproximando-o mais, também, da realidade do litoral do concelho”, apontou Alexandre Faria.

O cabeça de lista da coligação Todos por Cascais afirmou ainda estar “perfeitamente convencido” de que é possível vencer o PSD na corrida eleitoral à Câmara Municipal, referindo que “toda a mensagem de esperança e de planos que existem para o futuro do concelho, para o posicionamento que Cascais deverá ter nos próximos anos, permite ter essa confiança”.

“É algo em que acreditamos com muita convicção, aliás esta possibilidade de junção dos três partidos, em torno deste objetivo comum, revela isso mesmo, revela uma grande crença que esta será finalmente uma alternativa que permite alterar os destinos do concelho, nesta perspetiva de conseguir concretizar estes três pilares absolutamente essenciais”, declarou o candidato independente.

Além disso, acrescentou, a sua candidatura está empenhada em mudar a gestão e as prioridades do município, acreditando que “Cascais passará a ter uma governação totalmente diferente a partir do próximo ato eleitoral”.

O atual executivo de Cascais, presidido pelo autarca do PSD Carlos Carreiras, é formado por seis vereadores (inclui o presidente) da coligação Viva Cascais (PSD/CDS-PP), quatro do PS e um da CDU (coligação PCP-PEV).

Além do independente Alexandre Faria, já foram anunciados como candidatos à Câmara de Cascais, o atual presidente do município, Carlos Carreiras (PSD), o atual vereador comunista Clemente Alves (CDU), o solicitador Luís Salgado (BE) e o engenheiro Miguel Barros (Iniciativa Liberal).

Segundo a lei, as autárquicas decorrem entre setembro e outubro, não tendo ainda sido marcada uma data.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.