Um avião da companhia turca Pegasus derrapou na pista do aeroporto Sabiha Gokcen, localizado no lado asiático de Istambul, diz a Associated Press. Pelo menos 157 pessoas ficaram feridas e há registo de uma vítima mortal.

O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, confirmou que três pessoa morreram e 179 ficaram feridas, tendo sido transportadas para vários hospitais. Três dos feridos vão necessitar de cirurgia e outros dois estão nos cuidados intensivos, mas o governante disse que nenhum corre perigo de vida.

Segundo a CNN, o ministro dos Transportes, Cahit Turhan, referiu que o avião tinha 177 passageiros e seis elementos da tripulação a bordo, adiantando que ninguém morreu, mas que alguns passageiros ainda estão presos na aeronave.

"Alguns passageiros deixaram o avião por conta própria, mas outros estão presos e os nossos socorristas estão a tentar libertá-los", disse o ministro na CNN-Türk.

Segundo a imprensa turca, os dois pilotos, um turco e um sul-coreano, ficaram gravemente feridos. Pelo menos 12 crianças estavam no avião.

Imagens do local mostram sérios danos na fuselagem e os passageiros a saírem do avião pela estrutura danificada.

Segundo a AFP, o avião incendiou-se depois de sair da pista do aeroporto, escorregadia devido à forte chuva que cai em Istambul, segundo imagens transmitidas pelo canal CNN-Türk.

A parte da frente da fuselagem, compreendendo o cockpit e as primeiras filas, separou-se do resto da aeronave. Uma segunda fissura é visível no terço traseiro da aeronave, nas últimas 10 filas e a cauda da aeronave.

O incêndio que começou após o acidente foi controlado pelos bombeiros, informou a agência de notícias estatal Anadolu.

O avião pertencente à companhia aérea privada Pegasus e chegou da cidade de Izmir.

O aeroporto está neste momento encerrado: os voos foram interrompidos e os aviões no ar foram direcionados para o aeroporto de Istambul, no lado europeu da capital económica da Turquia.

Localizado no cruzamento da Europa, Ásia, Oriente Médio e África, Istambul é um importante centro de transporte aéreo.

O presidente Recep Tayyip Erdogan pretende fazer da cidade o destino aéreo número um do mundo, usando em particular este mega-aeroporto de Istambul, inaugurado em 2018.

Mas a metrópole de mais de 15 milhões de habitantes é regularmente varrida por ventos e chuvas fortes que complicam a tarefa dos pilotos. As condições climáticas, que podem ser extremas no inverno, obrigam regularmente as autoridades do aeroporto a cancelar voos.

Incidentes menores, como saídas da pista ou colisões com pássaros, às vezes ocorrem nos dois aeroportos internacionais da cidade.

Em 2018, um avião da companhia Pegasus saiu da pista em Trabzon, no nordeste da Turquia, parando à beira do penhasco. Ninguém ficou ferido neste acidente.

[Notícia atualizada às 00:30 de 6 de fevereiro]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.