A segunda volta das eleições para escolha do bastonário da Ordem dos Advogados (OA) iniciou-se na quarta-feira e termina hoje.

A votação realiza-se através do voto eletrónico, tendo na primeira volta, em 30 de novembro, Guilherme Figueiredo obtido 6.121 votos e Menezes Leitão 4.677.

Fora da corrida ficaram os candidatos Varela de Matos (2.221 votos), Ana Luísa Lourenço (1.735 votos), António Jaime Martins (4.264 votos) e Isabel da Silva Mendes (1.081 votos). Foram ainda registados 3.595 votos em branco e 432 votos inválidos.

No final da primeira volta, Guilherme Figueiredo disse à Lusa estar confiante de que vai ser reeleito e que tem todas as condições para isso, deixando elogios à votação eletrónica, que disse ter sido um "êxito".

Menezes Leitão manifestou também à Lusa confiança na vitória na segunda volta das eleições, explicando que a OA "necessita de uma mudança". Observou que o atual bastonário teve apenas um quarto dos votos.

"Somos a única oposição, agora é necessário mudar a OA, assim não pode continuar", criticou Menezes Leitão.

Estão aptos a votar nas eleições da OA cerca de 33 mil advogados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.