"Ele está encostado à parede", disse Biden sobre o presidente russo, Vladimir Putin, ao recordar que Moscovo acusou recentemente Washington de armazenar armas químicas e biológicas na Europa.

"Isso simplesmente não é verdade, eu garanto-vos", declarou a líderes empresariais em Washington.

"Estão também a sugerir que a Ucrânia tem armas químicas e biológicas. Este é um sinal claro de que ele (Putin) está a considerar usar ambos os tipos (de armas)", ressalvou.

A sua advertência segue as declarações feitas pelo seu governo no início do mês, assim como por outras nações ocidentais, depois das autoridades russas terem acusado a Ucrânia de tentar esconder um suposto programa de armas químicas apoiado pelos Estados Unidos.

"Agora que a Rússia fez as falsas alegações... todos nós devemos permanecer atentos para a possibilidade de que a Rússia utilize armas químicas ou biológicas na Ucrânia, ou crie operações de bandeira falsa usando essas mesmas armas", escreveu a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, no Twitter.

Na segunda-feira, Biden também reiterou que uma ação deste tipo provocaria uma resposta "severa", mas até agora indefinida da parte dos aliados do Ocidente. Putin "sabe que haverá consequências graves por causa da frente unida da NATO", afirmou, sem especificar quais ações a aliança adotaria.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.