O autarca explicou que a medida faz parte do novo regulamento municipal de taxas, que prevê ainda a redução de 50% do valor dos parquímetros ao ar livre para veículos híbridos.

A decisão da Câmara Municipal surge no mesmo dia em que o Governo madeirense apresentou a Estratégia Regional para a Promoção da Mobilidade Elétrica, onde foi revelado que o número de carros elétricos e híbridos em circulação na região ultrapassou os 100 no início deste ano, e que a rede de postos de carregamento, gratuito até 2018, continua a ser alargada.

A autarquia decidiu, por outro lado, suspender as operações urbanísticas por um período de dois meses, até 12 de setembro, considerando que até lá decorre a discussão pública do novo Plano Diretor Municipal.

"Durante este período

, não podem ser aprovados projetos que alterem os parâmetros urbanísticos e os padrões de volumetria, com exceção de obras de beneficiação", explicou Miguel Gouveia.

O vereador apelou, por outro lado, à participação dos cidadãos na discussão pública do Plano Diretor Municipal e indicou que a Câmara vai organizar diversas sessões de esclarecimento.

A Câmara Municipal do Funchal é liderada pela coligação Mudança (PS, BE, PTP, MPT e PAN), que venceu o PSD nas eleições autárquicas de 2013.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.