O corpo de Brian Laundrie, de 23 anos, foi encontrado a 20 de outubro numa reserva natural no norte do estado da Flórida, depois de ter sido dado como desaparecido em setembro, logo após a polícia o descrever como uma "pessoa de interesse" na investigação da morte da influenciadora Gabby Petito.

"Chris e Roberta Laundrie foram informados de que a causa da morte foi um ferimento de bala na cabeça e que foi suicídio", disse o advogado Steven Bertolino em comunicado.

Os dois "continuam a chorar a perda do seu filho e têm esperança de que essas descobertas permitam que ambas as famílias virem a página", acrescentou.

O caso de Petito causou uma grande comoção mediática nos Estados Unidos durante várias semanas. Petito e Laundrie deixaram Nova Iorque em julho para viajar pelo país numa carrinha durante quatro meses, depois de a jovem se ter demitido.

Durante dias, publicaram nas redes sociais fotos em que aparecem sorridentes numa viagem que parecia idílica. Porém, no dia um de setembro, Laundrie voltou sem a namorada para North Port, na Flórida, onde eles viviam com a família dele.

A atitude levantou suspeitas sobre o papel de Laundrie no desaparecimento da mulher de 22 anos, especialmente depois que este se ter recusado a responder às perguntas da polícia e ter fugido em 13 de setembro.

As piores previsões em relação a Petito acabaram por se confirmar. O corpo foi encontrado a 19 de setembro no Parque Nacional de Grand Teton, em Wyoming. A 12 de outubro foi divulgado que Petito tinha sido morta por estrangulamento.

Um vídeo publicado em setembro pela polícia de Moab, uma pequena cidade em Utah, levantou ainda mais suspeitas em torno de Laundrie. Nas imagens, Petito aparece a chorar num carro, depois de a polícia intervir num conflito entre o casal.

A história é comum num país onde centenas de milhares de pessoas desaparecem todos os anos. Mas a repercussão mediática do caso gerou polémica sobre a atenção desproporcional dada aos desaparecimentos de mulheres brancas em comparação com as que pertencem a minorias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.