"Opomo-nos à instalação do sistema THAAD na Coreia do Sul. Apelamos às partes que parem essa instalação imediatamente e tomaremos fortemente as medidas necessárias para defender os nossos interesses", disse à imprensa o porta-voz do Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Geng Shuang.

Pequim tem protestado contra a instalação daquele sistema, que considera constituir uma ameaça ao seu território.

Washington e Seul dizem que a instalação do sistema é uma medida de precaução, face aos sucessivos testes nucleares e com mísseis realizados pela Coreia do Norte.

Sistema antimíssil instalado pelos EUA na Coreia do Sul está operacional
Sistema antimíssil instalado pelos EUA na Coreia do Sul está operacional
Ver artigo

Na segunda-feira, um responsável norte-americano anunciou que o escudo THAAD já está operacional, tendo atingido "a sua capacidade inicial de interceção" de mísseis.

A instalação deste sistema foi decidida por Seul e Washington em julho, na sequência de repetidos testes com mísseis da Coreia do Norte.

O financiamento do sistema originou uma pequena polémica na semana passada entre a administração norte-americana e a Coreia do Sul.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, considerou que seria "apropriado" que Seul pagasse o sistema, que terá custado cerca de mil milhões de dólares, mas a Coreia do Sul afastou essa possibilidade.

Segundo o Pentágono, o sistema "meramente defensivo" permite um nível de proteção adicional em relação ao dispositivo antimíssil existente e protege melhor o território sul-coreano e as forças norte-americanas que ali se encontram.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.