O Ministério da Saúde espanhol também contabilizou hoje 126 mortes atribuídas à pandemia desde terça-feira, passando o total de óbitos para 76.882.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha voltou hoje a subir, de 201 (quarta-feira) para 203 casos (hoje), diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As comunidades autónomas com os níveis mais elevados são as de Navarra (437), Madrid (349), País Basco (359), Aragão (236), Andaluzia (225) e Catalunha (220).

O Colégio de Médicos de Ceuta solicitou hoje à ministra da Saúde a vacinação “maciça e imediata” de Ceuta e Melilla pelas suas “condições sanitárias especiais” e solicitou que o modelo utilizado no território britânico de Gibraltar (sul de Espanha) de vacinação rápida e universal fosse transferido para estas duas cidades autónomas espanholas no norte de África.

Estes pequenos territórios têm o nível de incidência acumulado, por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores, mais elevado do país com 496 casos em Ceuta e 511 em Melilla.

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais em todo o país 1.179 pessoas com a doença (1.138 na quarta-feira), das quais 313 em Madrid, 230 na Catalunha e 207 na Andaluzia.

Por outro lado, desceu para 9.724 o número de hospitalizados com a covid-19 (9.795), o que corresponde a 7,8% das camas, dos quais 2.143 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos (2.153), 21,6% das camas desse serviço.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.974.651 mortos no mundo, resultantes de mais de 138,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.933 pessoas dos 829.358 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.