Plenário é uma iniciativa pensada para alargar o debate nas legislativas de 6 de outubro a quem tenha ideias para apresentar para uma melhor governação do país. Há muito para discutir antes da ida as urnas e é por isso que queremos começar já a pensar o país que vamos ter (e ser) nos próximos quatro anos — e contamos com o seu contributo. Assim, lançámos o desafio, em forma de pergunta: Se fosse primeiro-ministro ou primeira-ministra nos próximos quatro anos, qual era o problema que resolvia primeiro? Ou, perguntando de outra forma: qual seria a sua prioridade para o país?

Daniel Breia da Fonseca, de Murça, distrito de Vila Real, juntou-se ao Plenário, leia aqui o seu contributo na íntegra:

Um dos temas que está "em cima da mesa" é o meio ambiente. As formas desenfreadas como estamos a causar danos irreparáveis [ao planeta], quando se deseja um futuro sustentado, mas para o qual em nada contribuímos.

Devemos de uma vez por todas deitar mãos à obra e deixarmo-nos de retóricas. Assim sendo, teria de ser feito em conjugação, de forma profunda e rápida, em cada concelho, um relatório da sua situação atual. A reflorestação ativa seria capacitada em grande parte pelo corpo presidiário, devidamente orientado, sendo esta forma também um meio de intervenção na sociedade.

Julgo que esta ideia ainda não ganhou forma, por inércia de várias fontes, mas que cada vez mais é utilizado noutros países, com resultados satisfatórios e prolongados no tempo.

Quando falamos em reflorestação ativa, falamos "à posteriori" de manutenção sustentada com custos mais diminutos, além de ser mais fácil o controlo seja a título particular ou público.

A salvaguarda do que é nosso depende de cada um e de todos. Não devemos deixar uma dívida sem perdão às gerações vindouras. O futuro apresenta-se hoje e ainda pode ser alterado. Fica aqui a minha ideia que julgo premente em cada dia que passa.

O que acha desta ideia? Deixe a sua opinião nos comentários deste artigo. Desejamos uma discussão construtiva, por isso todos os comentários devem respeitar as regras de comunidade do SAPO24, que pode ler aqui.


Queremos também o seu contributo para pensar o país. As legislativas acontecem a 6 de outubro, mas a discussão sobre o país que queremos ter (e ser) nos próximos quatro anos começa muito antes da ida às urnas. É esse o debate que o SAPO 24 quer trazer — e contamos consigo.

Saiba como participar aqui. Veja os contributos dos nossos convidados e leitores em 24.sapo.pt/plenario e, claro, junte-se ao debate. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.