Rodman, conhecido pela sua amizade com Kim, já esteve várias vezes na Coreia do Norte desde a chegada de Kim Jong-un ao poder.

Kim "tenta fazer o seu país progredir [...] e Donald Trump fará um bom trabalho", disse Rodman emocionado numa intervenção para a CNN.

Kim é "como uma criança grande, apesar de ser pequeno. Acredito que Donald Trump entende que os norte-coreanos têm um coração, uma alma, têm carisma e gostam uns dos outros".

"Não faço isto por dinheiro, nunca pensei no dinheiro", disse Rodman, que gostaria de encontrar Kim Jong-un, um "amigo para sempre", antes de partir de Singapura.

Na semana passada, o ex-jogador de basquetebol anunciou que ia viajar para Singapura para prestar aos seus “amigos” — o presidente dos EUA e o líder da Coreia do Norte – “todo o apoio necessário”. A Casa Branca deixou claro que Rodman não tem qualquer papel nas negociações.

Na sua conta oficial na rede social Twitter, Rodman escreveu “vou voar para Singapura para a cimeira histórica”, que está marcada para terça-feira. “Vou prestar todo o apoio necessário a Donald Trump e ao marechal Kim Jong-un”, anunciou o emblemático ala ‘pivot’ dos Chicago Bulls nos anos 1990.

Para dar mais impacto ao anúncio da sua viagem, Rodman incluiu na sua mensagem uma montagem fotográfica, em que aparece sorridente, com óculos de sol e vestido com as suas habituais roupas excêntricas, rodeado por Trump e Kim, sob as bandeiras de ambos os países.

Segundo explicou, o custo das viagens fica por conta dos seus patrocinadores, entre as quais uma especializada no negócio das cripto moedas na indústria da canábis.

Questionado na quinta-feira sobre este tema, Trump respondeu que Rodman não estava entre os convidados para a cimeira.

[Com Lusa]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.